“Evas do Gramado”

“Evas do Gramado”

A proibição de Vargas ao futebol feminino

A dica de hoje da coluna, acaba de sair do forno. Lançado ontem no Rio de Janeiro, “Evas do Gramado: a história do Primavera Atlético Clube, o time feminino proibido no Governo Vargas”, novo livro de Auriel de Almeida, narra a história do Primavera Atlético Clube, time de futebol feminino do bairro carioca do Engenho Novo perseguido pelo governo Vargas:

Nicéa, Sally, Elza e Aída… hoje desconhecidas, eram as principais jogadoras do Primavera Atlético Clube, clube suburbano que formou o maior time de futebol feminino do Rio de Janeiro no começo da década de 40.

Uma história interrompida durante a ditadura de Getúlio Vargas, que proibiu a participação das mulheres no futebol – em uma lei que só seria revogada quase 40 anos depois!

O livro “Evas do Gramado”, de Auriel de Almeida, reconta toda a trajetória do Primavera em formato de romance histórico. O surgimento, apogeu e fim de uma equipe que encantou o público esportivo carioca e brasileiro e terminou perseguida e fechada pela polícia.

O livro também aborda outras equipes femininas de sucesso da época como o Sport Club Brasileiro, Cassino Realengo, Opposição, Independente… E revela a campanha de parte da imprensa para que o futebol de mulheres fosse banido pelo governo!”.

Contendo 108 páginas, “Evas do gramado” pode ser encontrado no site da Editora Hanói ou na Livraria da Travessa.

Igor Serrano