Bicicleta e papelão

Da pedalada portuguesa ao pão de queijo

Cristiano Ronaldo!

Sim! Ele mesmo: CRISTIANO RONALDO!

O que falar deste mito? A cada jogo do Campeonato Espanhol e principalmente da Champions League, o robozão mostra que definitivamente não é humano. Na última rodada da liga passou de “Penaldo” para “Bicicletaldo” graças a um gol digno das melhores magrelas de Pimpão e Alecssandro.

Já a Juventus, mais uma vez, se borrou toda ao enfrentar o time merengue. Segunda porrada seguida que provavelmente aposentará o Buffon. Se o resultado de Real Madrid e Juventus pode parecer surpreendente, o que dizer do clássico inglês então?

Nem o “filho da batalha de Istambul” mais otimista ou o comentarista mais sem noção de todos poderia imaginar o atropelo Beatlemaníaco em cima do “Modinha City”.

O time do “melhor técnico do mundo” e líder do campeonato inglês, mal viu a cor da bola. Por sorte escapou de sofrer uma goleada histórica que praticamente o eliminaria da Champions.

Por terras sul americanas, no maior e melhor campeonato de clubes do mundo, Palmeiras e Grêmio fizerem o dever de casa e passaram facilmente por seus adversários (Quem é Monaguas na fila do trem?).

Em Minas não teve gol no clássico nacional: Vasco x Cruzeiro. O destaque vai para a arquibancada que protagonizou uma situação no mínimo bizarra. Estamos falando da Torcida de Papel que o Cruzeiro criou. Incomparável!

Nem mesmo o mosaico eterno da torcida do Botafogo e o mosaico 3D com a foto do Zico (Rocky Balboa) do ano passado foram tão toscos. Parabéns aos envolvidos.

Para finalizar tem decisão pelos estaduais no próximo fim de semana. Quais serão os campeões? Faça aí a sua aposta! Comentários são sempre bem-vindos!

Por Mayco Costa, Flavio Brito, Lucas Liechenstein, Absalan Lopes e Filipe Lobato.

Cruzou é gol

Quem pode ser ainda melhor?

Messi e CR7 são extraordinários

Vivemos na era de Cristiano Ronaldo e Messi. Há mais de dez anos, os dois são os expoentes do futebol mundial. Joga-se em toda a Terra. Contudo, há apenas dois jogadores reconhecidamente extraordinários no planeta. Craques, gênios, mitos e ídolos. O argentino e o português dividem as atenções do cenário futebolístico há muito tempo.

Extra Online

Uns preferem Cristiano, outros preferem Lionel Messi. Não existe impedimento para preferências. O problema é a necessidade de depreciar o preterido. O ser humano tem direito de acreditar que um seja melhor que o outro. Mas, na disputa entre dois gênios, não há um que seja ruim ou incapaz.

 Globo Esporte

Até hoje há quem diga que o ídolo Garrincha tenha jogado melhor que Pelé. Mas ninguém é capaz de afirmar que Pelé não era um fenômeno indescritível. São as preferências salutares no futebol. Polêmicas que não fazem mal. O que faz mal é deixar de apreciar o talento de um ser acima da média apenas por uma rivalidade imaginária.

Mais Que Um Jogo

Tenha suas preferências e defenda seus pontos de vista, mas não se limite e aproveite uma das épocas mais espetaculares da história do futebol. Existem craques fantásticos no planeta e existem dois que parecem não ser deste mundo, embora sejam. Prefira um, mas admire o outro.

Blog do André Rocha – Uol

Um abraço!

Por Fabiano Bandeira, o Praça

Só um entre quatro

Botafogo é o único que consegue vencer no Rio; Fla e Flu perdem e Vasco empata

Flamengo

Cada dia que passa dá pra ver que o Flamengo ainda não encontrou um jeito de jogar bem, ser regular, e o ano está quase acabando. Nem mesmo a goleada diante do Bahia convenceu a torcida. Contra o São Paulo, Rueda escolheu uma formação nova, com Geuvânio como centroavante. Claramente não funcionou já que o time criou pouco e foi dominado, sofrendo os dois gols no primeiro tempo. No segundo, Paquetá entrou e conseguiu melhorar um pouco o ataque, mas sem sucesso nas finalizações. Mas esse camisa 9 é um grande problema na equipe. Além de Guerrero, nenhum consegue encaixar. Damião, no primeiro semestre, e agora Vizeu, Paquetá, Geuvânio… Tudo bem que a bola não chega redonda pra eles na maioria das vezes, mas nenhum deles consegue ser eficiente pra resolver quando precisa. Na quarta-feira, no primeiro jogo das quartas da Sul-Americana, contra o Flu, é o dia que o Flamengo tem que começar a provar que ainda pode fazer o ano valer a pena. Guerrero é dúvida e isso é preocupante. Apesar de não estar vivendo uma boa fase, até porque o time não ajuda, ele é o artilheiro rubro-negro do ano e o principal jogador do elenco. Ruim com ele, pior sem ele. SRN!

Fluminense

Impressionante como o Fluminense não consegue ganhar da Chapecoense. Particularmente, achei que o Tricolor conseguiria pelo menos um empate. Mas, me enganei, e o time perdeu por 2 a 0. Claro que Dourado, Sornoza e Douglas fazem falta, assim como levar um gol logo no início da partida. Tudo bem que a prioridade é o jogo contra o Flamengo pela Sul-Americana, na quarta-feira. Mesmo assim, os jogadores erraram muitos passes e não pareciam com a mesma garra de quando venceram o São Paulo no último jogo. Pior é não saber o que esperar nas últimas rodadas, pois o time continua oscilando entre atuações boas e ruins. Não se pode perder em confrontos diretos porque são essenciais para estar bem longe da zona de rebaixamento. Além disso, o próximo jogo pelo Brasileiro é contra o Bahia, que está com os mesmos 38 pontos do time carioca. Faltam apenas oito rodadas. Não dá pra dar mole! ST!


crédito Gilvan de Souza / Flamengo

Vasco

Já virou rotina escutar nas resenhas pós rodada que “o Vasco é um time sem ataque, mesmo tendo bons jogadores na posição”. No papel, Nenê e Luís Fabiano são o sonho de qualquer torcedor: goleadores natos, experientes e bons de bola. Mas, infelizmente, o que acontece no Gigante é bem longe do ideal. Empate após empate, mesmo brigando por um lugarzinho no G7, a equipe se mostra cada vez mais distante do bom futebol, sem grandes jogadas e, principalmente, sem jogos de tirar o fôlego há bastante tempo. Perder ou empatar são os verbos mais conjugados na Colina! Pena que VENCER anda tão fora de moda. Entrando a semana com mais um 1 a 1 no placar e com o Flamengo pela frente, só peço a diretoria que, pelo amor dos deuses do futebol, paguem os salários atrasados para que possamos ter alguma chance diante do Rubro-Negro! Mesmo que o rival ainda tenha um Fla x Flu antes do jogo do fim de semana, clássico é sempre clássico e prevenir é melhor do que remediar! Que a semana seja produtiva, que Zé Ricardo não se apavore diante do ex-clube e que, finalmente, possamos voltar a vencer! SV!

Botafogo

Ganhar três pontinhos em cima do líder é uma delicia! Botafogo venceu o Corinthians por 2 a 1, na noite desta segunda-feira, no estádio Nilton Santos, e assumiu a sexta colocação no Brasileirão. É esse o espírito que os torcedores querem em todos os jogos. Um time guerreiro! Basta um pouco de raça e aplicação tática, que o resultado aparece. Brenner foi o melhor em campo, disparado! Marcos Vinicius fez um bom primeiro tempo e foi outra surpresa positiva. O meia demostrou habilidade, visão de jogo, bons lançamentos e foi rápido nas finalizações. Ainda falta ritmo, mas já traz uma esperança para o meio campo. João Paulo foi preciso nas jogadas e também merece destaque. Já Pimpão deixou a desejar na sintonia com o time e, claramente, precisa de mais ritmo. Agora é focar na vaga direta para Libertadores 2018. Se não perdesse tantos pontos bobos em jogos passados, contra times do Z4, hoje estaria brigando com o Timão pela liderança. As demais equipes do Brasil já podem agradecer ao Botafogo por ter devolvido a graça ao Campeonato! Obrigada, time! De nada, Brasil!

Beijo de Batom Vermelho: Como não poderia ser diferente, beijo para o melhor do mundo da Fifa, Cristiano Ronaldo, que superou novamente Messi e agora também Neymar, que entrou na seleção da última temporada, junto com Daniel Alves e Marcelo.


Crédito: David Kappel

Quem Borrou o Batom? É incrível como ainda existam torcedores que, pra provocar o jogador, arremessem objetos em campo com o intuito de atingi-lo. Aqui no Brasil, isso não é provocação, é VIOLÊNCIA, e é digno de punição. Porém, no resto do mundo, é normal você ver um escudo de policias tentando proteger um jogador para que ele não seja atingido, sem ser crime algum. Não é à toa que o Neymar perdeu a cabeça no jogo do PSG. Eu não julgo o brasileiro! Dou o borrou para esses “torcedores”.