Troca troca gostoso

Troca troca gostoso

Zé por Valentim, Valentim por Zé

Esse título é trecho de um samba da São Clemente do carnaval 2002, samba que virou hit na comunidade LGBT e considerado com homossexualidade subliminar graças aos versos “Fez um troca troca gostoso / Pôs colar no pescoço/ Olhou pro espelho e sorriu”. Ah, o samba em questão é assinado pelo bom Alexandre Araújo.

Mas não vamos falar do samba e sim do troca troca. O troca troca se tornou popular graças ao Fluminense que se tornou especialista no assunto nos anos 70 na gestão Francisco Horta. Dessa forma Horta transformou o Fluminense em uma máquina e valorizou o campeonato carioca.

O troca troca andou esquecido nos últimos tempos, mas um ocorre agora. Não entre jogadores, mas entre técnicos.

Não faz muito tempo Botafogo e Vasco decidiram o campeonato carioca com o Botafogo de Alberto Valentim vencendo o Vasco de Zé Ricardo nos pênaltis. Os meses se passaram, Zé Ricardo saiu do Vasco, Valentim do Botafogo e eis que estão novamente trabalhando no futebol carioca, mas invertendo os clubes. Zé chegou há algumas semanas no Botafogo e Valentim acaba de ser anunciado no Vasco.

O que isso significa? Algumas coisas.

Valentim foi campeão estadual pelo Botafogo, Zé levou o Vasco para a Libertadores, mas mesmo assim não dá pra dizer que fizeram trabalhos brilhantes. Por que voltaram então? Mesmo sem desempenho brilhante fizeram o que puderam com seus, no máximo, esforçados elencos conseguindo por algum tempo tirar o máximo deles e assim alcançar alguns bons resultados.

São técnicos que se não são mais iniciantes ainda não se consagraram, portanto, cabem nos orçamentos pequenos dos clubes. Esses salários não tão altos junto com razoáveis trabalhos recentes com elencos parecidos com os pegos nos novos trabalhos e ter conhecimento dos novos elencos por estarem a até pouco tempo lhes enfrentando são requisitos para o momento.

Fora a falta de criatividade que os clubes cariocas sempre tiveram na escolha de técnicos. Com dois anos de carreira Zé já vai para o terceiro grande do Rio se candidatando a novo Joel Santana.

Os trabalhos darão certo? Acho que para o objetivo dos clubes sim que é ficar em meio de tabela. São bons técnicos? Parecem ser e acho Zé Ricardo melhor. Quem se dará melhor? Mesmo achando o Zé melhor vejo Valentim com um elenco um pouco melhor, com jogadores mais decisivos, ainda mais se Maxi Lopez mantiver a pegada do jogo contra a Chapecoense.

Vamos ver quem se dará melhor nesse troca troca.

E se será gostoso para todos.

Twitter – @aloisiovillar

Facebook – Aloisio Villar

Foi dada a largada

Foi dada a largada

Ogum e Diego fazem a alegria da galera

Fala cambada! O Glorioso (não sei a razão do apelido) foi até São Paulo enfrentar o time que não toma gol. Botafogo bem que se esforçou, segurou o empate até a metade do segundo tempo e administrou bem a ameaça alviverde. Eis aí que o profeta Moisés decide quebrar um dos mandamentos “Não matarás!” e acaba expulso depois de uma tentativa de homicídio a Dudu, o abusado. Foi o suficiente para o “mar” se abrir. O mar e a defesa alvinegra. O marido da Sandy guardou 2 vezes e deu a vitória para o verdão. O Palmeiras de Felipão não leva gol há 8 jogos e repete uma marca de 1965. Scolari fazendo história. 

 

 

No maracanã, o único tricolor, como diria Nelson Rodrigues, enfrentou os “curintia” e saiu de lá com uma boa vitória graças ao gol de joelho do Ogum… Um guerreiro valente que cuida da gente que sofre demais. O timão anda mal das pernas e nervosinho. Ainda no primeiro tempo, Romeiro de Aparecida foi expulso após dar uma “cotovelada” no Digão dos Raimundos. O jogo marcou um encontro de família: Cássio e Pedro dividiram o bebedouro ainda no intervalo do jogo. O confronto contou ainda com a entrevista doida (mais uma) do zagueiro tricolor e autor do gol da vitória do Fluminense. OGUM elogiou a atuação do árbitro de vídeo no lance da expulsão. Como assim? Se liga, OGUM: árbitro de vídeo só na Copa do Brasil.

Na quinta-feira, novamente em um Maracanã abarrotado, “os Framengo” pegou o Derrota da Bahia. O jogo começou com o Mengão galudo e em cima da baianada, no entanto o gol só aconteceu no fim do primeiro tempo com o homão da porra, Diego lindão, bonito e gostosão. O Derrota chegou a ameaçar “os Framengo” nos instantes finais da partida. Nada que preocupasse o goleiro Diego Alves que passou a maior parte do tempo lendo jornal.

E no duelo preto e branco em BH ficou tudo transparente. Oi? O galo doido pretendia chegar nos líderes do campeonato e para isto precisava vencer o Machão da Gama, preocupado em fugir da zona de rebaixamento. O jogo foi mais chato que esperar em fila de banco. Apesar das duas equipes criarem ótimas chances, a pontaria dos atacantes não estava lá grandes coisas. Noite dos goleiros. No fim, um empate em 0x0. Bom para o Vasco!

Para encerrar, vamos falar sobre o tropeço inadmissível do Paraná contra o São Paulo. O empate em casa, 1×1 (VERGONHA! VERGONHA!), não tirou o time da lama. Melhor foi o Internacional que bateu o ♫bahea mais um bahea♫ em Salvador e colou no tricolor paulista na tabela de classificação.

 

Até a próxima e acompanhe as zoeiras e nossas páginas.

https://www.facebook.com/cruzouegol

https://www.twitter.com/cruzouegol1

https://www.instagram.com/cruzouegol

 POR: MAYCO COSTA, ABSALAN SILVA, FLÁVIO BRITO E LUCAS LIECHENSTEIN

Clássico entre Botafogo e Vasco anima a final do Campeonato Carioca!

Salve Rapaziada leitora do site da turma do Pop Bola! Essa Capivara que vos escreve, analisa o que rolou nessa semifinal do Campeonato Carioca que levaram o Vasco e Botafogo a grande final! Clubes estes, que não levaram nenhum dos turnos, mas que podem zombar dos seus rivais graças ao regulamento! Sentiu algum cheirinho? Teve Time de guerreiros? Que nada! Viva o Campeonato Carioca 2018! Confuso e emocionante!

O Botafogo foi o primeiro time a carimbar o passaporte ao derrotar Flamengo na quarta-feira por 1 a 0! O Alvinegro superou suas limitações técnicas com muita entrega e aplicação tática deixando o seu rival rubro-negro mais uma vez sentindo o cheirinho da eliminação… Destaques para Rodrigo Lindoso que fez uma excelente partida onde não errou nenhum passe, o lateral Moisés que marcou implacavelmente o Vinicius Jr., o goleiro Jefferson que mostrou ainda ser o grande paredão alvinegro  e para Luiz Fernando autor do gol que aproveitou para rebater a provocação do chororô com o famoso sinal do “Cheirinho” para a torcida Rubro-Negra! Méritos para o técnico Alberto Valentim que em 45 dias no comando do time leva o Glorioso a mais uma final do Carioca!

Vitor Silva

Pelo lado rubro-negro a derrota desencadeou uma crise após declarações do Vice-Presidente de Futebol Ricardo Lomba com direito a demissão do Diretor Rodrigo Caetano, o Técnico Carpegiani, o Gerente de Futebol Mozer, o Auxiliar Jayme de Almeida e o preparador Físico Marcelo Martorelli…Resta saber se essas mudanças irão surtir efeitos positivos ao clube para o início do Brasileiro dia 14/04  contra o Vitória em Salvador e p importante jogo pela Libertadores no dia 18/04 contra o Santa Fé pela 3ª rodada da fase de grupos. Crise na Gávea… Festa em General Severiano!

 Gilvan de Souza

O Vasco foi o outro clube a garantir sua vaga na Final ao derrotar nesta Quinta-Feira o Fluminense por 3 a 2 em um jogo eletrizante com direito a gol aos 50 minutos do segundo tempo, mostrando que é o time da virada e do amor como canta sua torcida! Precisando da vitória, o clube começou pressionando o Tricolor Carioca e chegou ao seu primeiro gol através de Giovanni Augusto aos 26 minutos, porém o Fluminense conseguiu o empate em sua primeira boa jogada de ataque com o artilheiro Pedro aos 38 minutos fazendo o tricolor ir para o vestiário com uma mão na vaga. Veio o segundo tempo e a possibilidade de ir a final estava cada vez mais próxima quando aos 3 minutos Sormoza de Falta faz 2 a 1 virando o jogo para o Tricolor! Porém, o Fluminense acabou recuando e permitiu que o Vasco começasse a pressionar chegando ao empate aos 24 minutos com Paulinho… 2 a 2 e o Fluminense ainda tinha  o passaporte quase carimbado para a final já que tinha a vantagem do empate, porém se fez presente o dito popular: “Clássico se decide nos detalhes” e eis que os Deuses do Futebol resolveram encontrar um herói para a partida e aí um jogador que passou 94 minutos sendo vaiado pela sua torcida , teve o seu momento de glória,  fazendo o gol da vitória Vascaína no ultimo lance do jogo tomando de assalto a vaga do clube das Laranjeiras! O lateral Fabricio de vilão a herói em 1 minuto! Coisas do Futebol…Coisas do Campeonato Carioca!

 Paulo Fernandes

Rapidinhas da Capivara: Botafogo e Vasco fazem o primeiro jogo da final no Domingo as 16:00 horas no Engenhão! Adriano Imperador foi internado em um hospital na Barra da Tijuca para cuidar de um ferimento na mão…Metendo a mão na cumbuca Imperador?

 By a Capivara deu Cria