Vettel vence na Inglaterra

09/07/2018

Vettel vence na Inglaterra

Piloto chega a 51 vitórias na F1 e se iguala a Alain Prost

Sebastian Vettel, da Ferrari, conseguiu uma impressionante e sensacional vitória neste domingo. Vettel venceu o GP da Inglaterra depois de sair da segunda colocação e ultrapassar o carro prateado de Valtteri Bottas no fim da corrida. Já Lewis Hamilton chegou em segundo após ter sido tocado por Raikkonen ainda na primeira volta. Vale lembrar que o piloto inglês, diante dos seus empolgados torcedores, largou na pole position, mas partiu muito mal e perdeu terreno para os adversários. A prova teve duas entradas do carro de segurança que ajudaram a Scuderia Italiana na estratégia montada. O alemão tetracampeão chegou ao fim da etapa com pneus novos e do composto mais macio, o que deu a ele um desempenho superior. Enquanto isto, os adversários diretos seguiram na pista com os pneus médios e mais desgastados.

Sobre a prova de Vettel, o alemão guiou firme e com consistência. Próximo ao encerramento do GP, após os períodos de bandeira amarela, a estratégia de pits da Ferrari o colocou novamente na briga pela vitória. Com Bottas sem pneus o alemão surpreendeu o piloto da Mercedes no fim da reta oposta em uma das ultrapassagens mais bonitas dos últimos anos. Vettel colocou o carro por dentro, freou no limite e não deixou escapar para a linha de fora no traçado. No momento em que Valtteri percebeu, Sebastian já havia ultrapassado e assim seguiu abrindo bastante na liderança! Manobra de campeão de Vettel. Ele se redimiu do erro na largada durante o GP da França. Vettel volta a liderar na tabela de pontos com um mísero ponto de vantagem para Hamilton, 146 a 145.

O cenário da disputa começou a ser desenhado de forma decisiva ainda no início da prova. Vettel assumiu a ponta muito bem e sem problemas, enquanto Hamilton largou mal e ainda foi empurrado para fora da pista pelo outro competidor da Ferrari. Lewis precisou fazer uma corrida de recuperação completa guiando no limite. E foi bem-sucedido. Escalou rapidamente o pelotão e fez o melhor resultado possível diante das circunstâncias. O fato de não se posicionar para a entrevista oficial antes do pódio é compreensível, afinal mesmo que seja multado por isto, é melhor evitar falar de cabeça quente. Atitude que demonstra o amadurecimento de Hamilton.

Raikkonen também foi agressivo e atuante durante a prova. Após tomar incríveis 10 segundos de punição (Vettel tomou apenas 5 pelo erro no GP da França) por tocar em Hamilton na largada, o finlandês ainda conseguiu o terceiro posto no pódio. Kimi ultrapassou Verstappen e Bottas com audácia e segurança e deu provas de que ainda merece mais um ano de contrato com a Ferrari para 2019. Ao que parece ele acordou para a temporada e embora possa ser tarde para isto a atitude dele dentro da pista vem sendo diferente do que os fãs estão acostumados nos últimos tempos.

A briga pelo título segue intensa em 2018. Ferrari e Mercedes ainda buscam soluções, mas evoluíram ao máximo do que podem nos aspectos de aerodinâmica no chassi e confiabilidade junto as unidades de potência. Atualmente tanto o time inglês quanto o italiano jogam, claro, nos erros dos adversários e aquele que souber aproveitar melhor será o grande campeão do ano. Tanto Vettel como Hamilton são tetracampeões, brigam pela quinta taça e sonham em igualar o feito do mito, Juan Manuel Fangio. A próxima etapa acontece no circuito de Hockenheim, na Alemanha, no dia 22 de julho. Um grande abraço, galera, e excelente semana a todos!

Por James Azevedo.