O cheirinho voltou

07/08/2018

O cheirinho voltou

Rodada ruim para os cariocas

Fala aí, você, leitor da coluna, no sábado nós tivemos o clássico da terceira idade no “asilão”. Botafogo x Santos foi mais chato do que dançar com a tia em festa de família. Azar para Tite que perdeu tempo assistindo o jogo no estádio Nilton Santos. Fora o gol incrível perdido pelo cantor de bolero Yuri Alberto, o lance mais animado da partida foi o juiz validando o gol para o fogão e depois voltando atrás. Se arrependeu de novo e deu gol, mas pensou melhor e anulou novamente. Um papelão!

CUIDADO! ALERTA DE CHEIRINHO!  No sábado também o até então líder, “Segue o líder” enfrentou o imortal. Entretanto, desta vez, os gaúchos não morreram no fim. Mesmo com o time quase completo (poupou Réver e Diego), os “Framengo” perdeu para os reservas do tricolor. O Flamengo até enganou a torcida quando Diego Alves pegou o pênalti do Jael, mas depois…

JAEL, o cruel, abriu o placar para os guris do Renight Gaúcho ainda na primeira etapa. Logo no início do segundo tempo, foi a vez de Marinho (sabia não! que merda, hein?) balançar as redes. 2×0 Grêmio. Para não sentir o cheirinho só restava torcer para o Vasco no dia seguinte.

No domingo em um Morumbi lotado o São Paulo pegou o Vasco rumo à liderança do brasileirão açaí. Porras, quer dizer Rojas, abriu o placar para os tricoletes logo no início da partida. No segundo tempo, o mito japonês do Pará É pika, é Pikachu empatou para o Vasco e encheu de esperança o torcedor do urubu. Mas como já era previsto, que flamenguista torcendo para o Vasco não daria certo, que “tré le lléz é esse que vem da sapucaí deu números finais ao jogo e colocou o São Paulo na ponta da tabela. Segue o novo líder no brasileirão

Ainda no domingo o duelo do tricolor carioca com o tricolor baiano no maracanã acabou igual. Antes da metade do primeiro tempo, “Dom Pedrão”, sempre ele, abriu o placar para o Fluminense com um belo chute de fora da área. O bahia é um encanto a mais visão de aquarela teve mais posse de bole do que o flu, foi com tudo para o ataque e acabou premiado com o empate no fim da partida.  Gol de Edigar Junio, sem a letra R mesmo. Ainda rolou uma grande confusão no fim do jogo graças a falta de fair play do volante Airton Senna. Que coisa feia! Com o resultado o Bahia saiu da zona de rebaixamento e o Flu segue meio barro, meio tijolo.

Até a próxima coluna e acompanhe as nossas zoeiras:

https://www.facebook.com/cruzouegol

https://www.twitter.com/cruzouegol1

https://www.instagram.com/cruzouegol

 POR: MAYCO COSTA, ABSALAN SILVA, FLÁVIO BRITO E LUCAS LIECHENSTEIN