Campeões olímpicos e mundiais

16/05/2018

Campeões olímpicos e mundiais

Quatro jogadores do Brasil podem alcançar esse feito

Tite convocou a seleção que irá a Copa do mundo da Rússia nesta última segunda feira (14)e nela, temos quatro jogadores que podem fazer história, não somente pela conquista do Hexacampeonato : Marquinhos, Renato Augusto, Gabriel Jesus e Neymar. O motivo? Eles serão os únicos jogadores campeões olímpicos e mundiais se sairmos da Rússia campeões do mundo. Os últimos foram cinco jogadores que foram campeões olímpicos pela Itália, na última vez que um país foi campeão olímpico e mundial no futebol em 1936 e em 1938, oitenta anos atrás.

 Ricardo Stuckert/CBF

O torneio olímpico de futebol já teve status de campeonato mundial, entre o início do século até os jogos de 1936, era uma competição requisitada – O Uruguai ganhou o apelido de Celeste olímpica por conta de seu esquadrão que foi bicampeão olímpico em 1924 e 28 – Mas após a segunda guerra, os países da cortina de ferro do leste europeu dominaram a competição com seus jogadores ‘amadores’, que disputavam Copa do Mundo, pois os países restantes não mandavam mais a força máxima . O Brasil então mandava jogadores bem jovens para as competições olímpicas: Nomes como Gérson, Júnior e Falcão participaram dos jogos olímpicos em início de carreira, sem conseguir muito destaque.

Nos anos 80, o Brasil começou a sonhar com o ouro olímpico, batendo na trave em 84 e 88 com a Prata. Dessas duas olímpiadas, estiveram jogadores campeões mundiais como Dunga e Gilmar Rinaldi (prata em 84) Taffarel, Jorginho, Bebeto e Romário (88). Além deles, Ronaldo ‘Fenômeno’, Aldair, Roberto Carlos, Juninho Paulista, Dida e Ronaldinho Gaúcho são os únicos brasileiros campeões mundiais de futebol que também são medalhistas olímpicos.

Na seleção convocada por Tite, temos outros medalhistas olímpicos no grupo: Thiago Silva e Marcelo (bronze em 2008 e prata em 2012) e Danilo (Prata em Londres 2012). Sete dos vinte três jogadores já tiveram o gostinho de estar no pódio olímpico. E mesmo que uma medalha olímpica no futebol não tenha o status que um dia já teve (E convenhamos, nem a Fifa dá valor à competição, que já é sub23 e sequer é considerada data Fifa e os clubes não são obrigados a liberar seus jogadores) ela ainda é um objeto de desejo raro. E mais raro ainda quem tem o ouro olímpico e que pode levantar a Taça mais desejada do futebol.  E sendo uma das seleções favoritas ao título, Neymar, Renato Augusto, Marquinhos e Gabriel Jesus, todos titulares da seleção, podem fazer história do que o restante do grupo brasileiro com o hexa. Vamos torcer!

Por Surto Olímpico