Clima de fim de festa

Clima de fim de festa

Torcedores voltam atenção aos clubes na reta final do Mundial

Por Flávio Amaral

Cristiano Ronaldo roubou a cena em dia de semifinal de Copa/Crédito: Reprodução/Site oficial da Juventus

O evento mais importante do futebol mundial vai chegando ao fim, deixando o torcedor mais aficionado com aquela “deprê”. Conhecidas as duas seleções que vão disputar em Moscou a final da Copa do Mundo, tem muito brasileiro dividindo a busca por informações das fases finais do Mundial com o noticiário de seu clube do coração.

Ao mesmo tempo em que o torneio que simboliza o auge do futebol chega ao seu momento mais decisivo, a frustração pela eliminação precoce da Seleção Brasileira ainda fala alto no coração do torcedor. A decepção não apenas traz um choque de realidade como também mostra que o universo do futebol vai muito além do que nos acostumamos a acompanhar desde o dia 14 de junho.

Equipes brasileiras têm disputado amistosos – contra adversários da mesma divisão, inclusive –, garantindo emoção àqueles que não dão tanta importância ao que acontece nos gramados russos. Prova de que o mundo da bola não se limita ao megaevento da Fifa é o mercado, que segue movimentado. A saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid rumo à Juventus, por exemplo, dividiu os holofotes com a classificação da França à final, batendo a Bélgica no mesmo dia.

Bola fora da Fifa?

Mundo comemorou o resgate dos Javalis Selvagens em caverna na Tailândia/Crédito: Reprodução

O resgate dos tailandeses do time de futebol Javalis Selvagens ganhou repercussão internacional após a onda de solidariedade vinda dos quatro cantos do planeta. A Fifa convidou os 13 integrantes para assistir à final da Copa, convite recusado pela federação tailandesa de futebol, com a justificativa de que eles não se encontrariam em condições médicas de viajar para a capital russa. Cá entre nós, não é muito difícil imaginar que, apenas cinco dias após o resgate, os jovens não estariam em plenas condições de uma viagem longa como essa.

Em certas situações, é preciso identificar o que é solidariedade e o que pode, infelizmente, parecer oportunismo. A resposta da entidade máxima do futebol mundial diante do declínio do convite foi muito mais sensata: “vamos procurar uma nova oportunidade de convidar os garotos para um evento da Fifa para compartilhar um momento de comunhão e celebração”. Resta aguardar para ver se, quando a poeira baixar, a proposta continuará de pé.

Preparação para os Gay Games

Na semana passada, a coluna tratou da participação brasileira nos Gay Games. A décima edição daquele que é considerado a Olimpíada LGBT+ contará com 10.347 participantes, dentre os quais 64 brasileiros: 60 atletas e quatro voluntários. A Delegação Espírito Brasil será a maior delegação brasileira numa edição do principal evento esportivo LGBT+ do planeta. De acordo com informações da delegação, nosso país lutará por medalhas no futebol, vôlei, vôlei de praia, atletismo, esgrima, natação, tênis, remo e ciclismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>