Corinthians, o campeão dos campeões

Corinthians, o campeão dos campeões

Quantidade de músicas em homenagem ao Timão é gigantesca

Campeão brasileiro pela sétima vez no ano passado e dono da segunda maior torcida do país, o Corinthians também pode se orgulhar de ter inúmeras homenagens musicais em sua vitoriosa História. São tantas, que outras colunas terão de ser publicadas para não deixar nenhuma música “corintiana” de fora. Aqui vamos citar algumas da MPB, como “Nação Corinthians”, belíssima composição do tricolor Carlinhos Vergueiro (com Faveco Falcão e J. Petrolino) e gravada por ele, que já se tornou um frequentador assíduo da Jogada de Música.

É inegável que a trajetória corintiana ganhou um grande impulso a partir do fim dos anos 90, o que só vem enchendo ainda mais de orgulho a sua apaixonada torcida. Afinal, de 1998 a 2017, além de 7 títulos paulistas, o clube conquistou 2 Mundiais, uma Libertadores, uma Recopa Sul-Americana, 6 brasileiros, 2 Copas do Brasil e uma Taça Rio-São Paulo. Clube com o maior número de títulos paulistas, 29, o Timão amargou de 1955 a 76 um longo jejum encerrado com a vitória de 1 a 0 sobre a Ponte Preta, na histórica final de 77, com gol de Basílio. Mesmo com os 23 anos sem grandes conquistas, a sua torcida só fez aumentar em número e paixão. O bando de loucos foi muito mais louco naqueles longos e duríssimos anos.

Porém, o último título conquistado antes do período de seca, é um dos mais importantes da História do clube, pois foi ganho no ano do quarto centenário da fundação da cidade de São Paulo, em 1954. Para eternizar aquela conquista, chamada de bi do centenário, porque o Alvinegro do Parque São Jorge havia sido campeão paulista em 1922, quando a Independência do Brasil completou cem anos, Billy Blanco compôs “Corinthians, campeão do centenário”. Sabe quem gravou a música? Foi o vascaíno Jamelão, intérprete maior da História da Estação Primeira de Mangueira.

Os corintianos Adoniran Barbosa e Toquinho não podiam ficar fora desta Jogada. Adoniran compôs e gravou “Corintia, meu amor é o Timão”.

E Toquinho, grande parceiro do botafoguense Vinicius de Moraes, é o autor de “Corinthians do meu coração”, música que gravou, com participações de Sócrates e Osmar Santos, no disco “Aquarela”, de 1983. Então, vamos encerrar esta homenagem ao Timão, com Toquinho, Sócrates e Osmar Santos.

 

Por Eduardo Lamas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>