Ricciardo aceita proposta da Renault para 2019

Ricciardo aceita proposta da Renault para 2019

Piloto australiano anuncia saída da equipe Red Bull após cinco anos

 

O australiano Daniel Ricciardo anunciou na última sexta-feira a saída da equipe Red Bull e a mudança para o time francês da Renault. A decisão que passa a valer para o ano de 2019 surpreendeu a todos no cenário da Fórmula 1. A notícia pegou de surpresa tanto os fãs do piloto como também a imprensa que acompanha os movimentos da categoria. O competidor começou pela pequena HRT em 2011, passou dois anos no time B da empresa de energéticos, a Toro Rosso, e depois obteve as sete vitórias da carreira no time principal comandado por Christian Horner.

Ricciardo já estava ambientado na Red Bull assumindo a posição de Sebastian Vettel que até 2014 era o piloto número um da escuderia. Isto aconteceu mesmo com o destaque do impetuoso Max Verstappen. O sorridente competidor, que costuma comemorar bebendo champanhe dentro da sapatilha durante as cerimônias no pódio, teve o seu nome ligado a possíveis mudanças para a Ferrari e até mesmo para a Mercedes no decorrer deste ano. Dizia-se, inclusive, que ele tinha um pré-contrato acertado com os italianos. Mas as negociações esfriaram e a renovação com a RBR era questão de tempo. Diante deste cenário, Daniel aceitou aquele que será o maior desafio de sua carreira: liderar um time de fábrica e que deseja voltar a disputar títulos. Que responsabilidade!

Já a vaga a ser preenchida na Renault será de Carlos Sainz, o espanhol que chegou na equipe durante o fim da temporada passada. Com a saída de Ricciardo, o provável novo destino do compatriota de Fernando Alonso deve ser a McLaren, conforme informação destacada pelo site GloboEsporte.com. Após a propagação da notícia de Ricciardo na Renault, muitas foram as críticas dos apaixonados pela categoria. Vale lembrar que Daniel completou 29 anos no último dia primeiro de julho e tem demonstrado muita maturidade. Ele vem conquistando resultados marcantes como as vitórias na China e em Mônaco neste ano. Diante da opção da Red Bull em usar os motores Honda no próximo ano e a dúvida sobre isto dar certo ou não, Ricciardo decidiu mudar de ares e aceitar um novo rumo.

A vida não será nada fácil para ele. Em um novo ambiente, o piloto enfrentará as dificuldades naturais de uma mudança. O natural e imaginado tempo de adaptação. Mas durante a história da F-1 muitas vezes os pilotos superaram adversidades e conseguiram resultados excepcionais mesmo em fase de adaptação. Ricciardo pode até não colher os bons frutos logo de cara, mas tem tudo para causar as melhores impressões. Ele terá ao lado o também experiente alemão Nico Hulkenberg, competidor que nunca subiu ao pódio na categoria. Portanto a responsabilidade maior de resultados, claro, ficará nas costas de Daniel Ricciardo. Para a vaga de Ricciardo várias especulações tomam conta dos jornais e sites de internet. Uma das mais comentadas parece ser a de Pierre Gasly, francês que já acumula uma certa rodagem pela Toro Rosso e poderia, portanto, ser promovido. A dança das cadeiras segue imprevisível e emocionante durante as férias de verão na Fórmula 1! Um grande abraço e até a próxima semana!

Por James Azevedo.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>