Hamilton vence fácil na França

Hamilton vence fácil na França

Circuito francês volta ao calendário após 28 anos

O inglês Lewis Hamilton deu um verdadeiro passeio no último domingo e venceu com facilidade o GP da França. Partindo da pole position, praticamente em nenhum momento foi incomodado na liderança, o piloto da Mercedes venceu de ponta a ponta. Max Verstappen da Red Bull foi o segundo e Kimi Raikkonen da Ferrari, o terceiro. A prova marcou o retorno, depois de 10 anos, da França ao cenário da F1. O último GP, em Magny Cours, aconteceu em 2008. Já Paul Ricard voltou a ser “palco” principal do automobilismo quase três décadas depois da última disputa. O que foi, diga-se de passagem, uma grata surpresa para fãs e aficionados que não esperavam ver uma corrida no circuito novamente.

Mercedes driver Lewis Hamilton of Britain throws the trophy in the air after winning the French Formula One Grand Prix at the Paul Ricard racetrack, in Le Castellet, southern France, Sunday, June 24, 2018. (AP Photo/Claude Paris)

O principal momento da etapa aconteceu logo após a largada. Sebastian Vettel, da Ferrari, largando em terceiro, tocou o carro de Valtteri Bottas e comprometeu sua corrida. Com o erro do alemão tetracampeão mundial, ele precisou fazer uma prova de recuperação. Vettel terminou a prova na quarta colocação. A manobra inesperada pode custar ao alemão a conquista da taça no fim de 2018. Bottas, por sua vez, também precisou escalar o pelotão em busca de melhores posições. Fechou apenas em sétimo lugar. Com a falha crucial de Sebastian na largada, Hamilton abriu 14 pontos de vantagem. Vettel largou com muita vontade mesmo com o carro patinando um pouco durante os primeiros metros percorridos.  Uma largada mais comedida, certamente, o faria perder menos do que perdeu.

Ainda na reta de largada, Vettel ficou “encaixotado” entre as duas Mercedes, sem ter aonde ir. Foi justamente neste momento que o piloto alemão pode ter se afobado. Durante a primeira curva, ele forçou um pouco na retomada de velocidade e o carro passou reto. A batida foi inevitável. O alemão assumiu o erro e a responsabilidade pelo incidente isentando Bottas em relação ao que aconteceu. Diferentemente de um Vettel que vivia reclamando de “Deus e o mundo” pelo rádio com a equipe!

Já o desempenho avassalador de Hamilton começou ainda nos treinos. A Mercedes trouxe uma nova atualização de motor para o fim de semana e os carros do time renderam além do esperado surpreendendo a Ferrari. A especificação de pneus estipulada pela Pirelli (a fornecedora única do campeonato) também é outro fator que tem contribuído para o bom rendimento em determinadas pistas. Com a evolução do projeto a equipe de Hamilton e Bottas volta a equilibrar a disputa.

Por outro lado, para manter esta briga ponto a ponto é preciso que os ferraristas encontrem novas soluções no carro e também para o motor o quanto antes. Os italianos não podem se desesperar. Perder a harmonia do ambiente interno já aconteceu em outras ocasiões e comprometeu o trabalho até então realizado. Vale lembrar que já na próxima semana teremos o GP da Áustria, um traçado que garante alta velocidade e muitas emoções. Sete dias depois, nós teremos Silverstone, um dos cenários mais tradicionais da categoria. Foi lá, em 13 de maio de 1950, que aconteceu a primeira disputa oficial de todas. Grande abraço, galera, boa semana a todos e até a próxima!

O volante de ouro da corrida: Charles Leclerc, da Sauber, que finalizou em décimo lugar e garantiu mais um ponto na temporada. Guiou com precisão mais uma vez apesar do carro limitado e da pouca experiência na categoria. O que se comenta nos boxes do certame é que ele pode ir para a Ferrari. Seria companheiro de Sebastian Vettel no próximo ano.

O pneu furado da corrida: Sebastian Vettel, da Ferrari, jogou fora uma importante oportunidade de acumular bons pontos na luta pelo campeonato. Foi um erro completo na conta do alemão que assumiu o grande vacilo.

Por James Azevedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>