Desenrola aí

Nações em jogo

26/07/2017

Por: Igor Serrano

Na prancheta

O esporte, principalmente o futebol, é utilizado como instrumento de controle das massas há muito tempo. Em especial nos governos populistas como forma de conexão com a população. Em regimes de exceção a regra não é diferente. Foi assim com Vargas no Brasil e Perón na Argentina, que utilizavam o esporte como plataforma de legitimação de suas administrações controvertidas. Como exemplo os muitos comícios realizados em estádios de futebol (por Vargas em São Januário e Pacaembu) e campeonatos em homenagem aos/patrocinados pelos líderes da nação (Perón e Evita).

Esse é o tema, a propósito, de um bom livro lançado em 2008 pela Editora Apicuri: “Nações em jogo: Esporte e propaganda política em Vargas e Perón” de Maurício Drumond. Uma leitura interessante para quem busca entender as nuances da sempre frágil relação entre futebol e Estado.

A associação entre o esporte e a festa cívica era mais uma ferramenta na promoção da simbiose esporte/Estado. Além disso, contribuía para a formação do clima e da sensação de progresso, ambos de fundamental importância para os governos Vargas e Perón

“Vargas e Perón trataram de utilizar os elementos contidos no esporte na propaganda política, visando transformar os grandes ídolos esportivos e as vitórias por eles conquistadas em símbolos presentes no cotidiano do Estado Novo e da Nova Argentina Peronista. Percebe-se que o caráter mobilizador do esporte foi instrumentalizado, na busca da legitimação dos regimes estabelecidos. Ao eleger o esporte como ícone da nova sociedade, reuniram os espectadores ao seu redor e consolidaram uma imagem harmônica e homogênea para a nova nação” – declara o autor em trechos da obra.

Contendo 118 páginas, o livro pode ser encontrado em alguns sites e livrarias pelo preço médio de R$ 25,00.

Capivara deu cria

17/07/2017

Por: Pop Bola

 

A Capivara na Ilha do urubú…

“Sonífera ilha… Descansa meus olhos… Sossega minha boca… Me enche de luz!” Ops peraí! Que Sonífera o que?! A Capivara atleta visitou uma ilha que de sonolenta não tem nada! Sim meus amigos estou falando da Ilha do Urubú, estádio que tem sido a nova morada do Flamengo e que anda movimentando a Famosa Ilha do Governador!

E o Flamengo? O Flamengo na ilha do Urubú tem colecionado vitórias! A proximidade da torcida com o Campo transforma o estádio em um verdadeiro caldeirão. A massa Rubro-Negra pressiona   e a cada cobrança de escanteio do Adversário é um show de vaias que ensurdece o jogador e ele perde a noção do que esta fazendo! Fora a oportunidade ter os ídolos ali pertinho podendo inclusive passar as instruções das jogadas (hehehehe)

Mas nem tudo são flores… A torcida Rubro-Negra tem protestado e muito contra os valores dos ingressos! Alô Presidente! O clube precisa faturar e a galera sabe, mas vamos fazer um preço justo! A galera agradece e com certeza serão jogos com a casa cada vez mais lotada! A capivara atleta viu… Gostou e recomenda a todos uma visita a nova casa Rubro-Negra!

By capivara Atleta
@rodrithor
@acapivadadeucria
www.acapivaradeucria.com.br

Peu é muito ativo

19/02/2017

Por: Pop Bola

Por Pop Bola
Contusões, negociações, cartões… A cada jogo o técnico Abel tem enfrentado muitas dificuldades para escalar o Fluminense. Mais e mais a base tem prestado socorro ao técnico tricolor. A última novidade nem é tão jovem assim, mas é jogador cria das Laranjeiras. Peu retornou da Eslováquia em junho e pela primeira vez teve a oportunidade de entrar em um jogo e acabou aprovado pelo treinador.
Foram quatro finalizações em 17 minutos. 2 certas e 2 erradas. Peu deu 5 passes certos, fez 1 cruzamento errado e recebeu 1 falta. O atacante virou profissional do Fluminense em 2013, mas nunca chegou a jogar. Peu é viajado. Ele já passou pela Polônia, México e por último na Eslováquia. A entrada do jogador foi elogiada pelo técnico que rasgou elogios ao atleta: “Ele é muito ativo!” Hummm… Tremenda hein, professor!