Se liga na Liga e se liberta na Libertadores

Entre a dura realidade e a fantasia

 As semifinais da Liga dos Campeões começaram na terça-feira com o jogo do time da terra dos The Beatles e o time do Coliseu. O Pelé Egípcio, Mohamed Salah novamente destruiu o jogo. Dispensa comentários! O Faraó vem forte para o The Best.  E não menos importante o cara que mudou a história do jogo no momento em que recuou até a intermediária de ataque para armar o time: ele mesmo! Roberto Firmino do Carrossel, do É o Tchan (Brasil com Egito). Firminão é o Jogador do Liverpool com mais participações em gols na Champions (17/18) – 10 gols e 7 assistências. Já pelo lado da Roma, é possível destacar o nosso goleiro da seleção. O bonitão brasileiro dormiu na Salah, com cara de mané, pensando em ser mais Firmino gol, mas salvou a italianada do pior. E agora? Será que no jogo de volta o raio cairá no mesmo lugar?

No dia anterior, na quarta-feira, o Real Madrid mesmo desfalcado do CR7, que assistiu ao jogo confortavelmente dentro de campo, ganhou novamente o seu freguês recente. O Bayern de Munique, mesmo dentro da casa dos “alemão” não foi páreo para a turma do Marcelo Cabelada. Os madrileños levam uma excelente vantagem para o jogo da volta. Vale lembrar que: dos últimos dez jogos entre os dois, o Real ganhou sete, empatou uma e perdeu duas. Vamos combinar? Já foi.

Por terras sul americanas, a rodada da Libertadores para os times brasileiros também começou na terça-feira. Os “meninos da vila” mostraram para o Cruzeiro como se ganha do Estudiantes. Gols de Gabigol que só leva esta alcunha de “gol” no Santos e e Lucas Veríssimo. O Santos está 99% classificado para a próxima fase… Mas 1%… Sei não.

Na caix de bombom, com uma atuação muito segura, o porco venceu o Boca Juniors e fez história. O Palmeiras tornou-se o quinto brasileiro a vencer em La Bombonera na Libertadores. Antes apenas: Santos, Cruzeiro, Paysandu e Fluminense tinham vencido o Boca lá na casa dos hermanos. Os gols foram marcados pelo marido da Sandy, o cantor Lucas Lima e Keno, amigo do Kel. A vitória garantiu a classificação antecipada do Verdão para próxima fase.

 Ainda na quarta-feira, o Flamengo empatou com o Santa Fé em um jogo mais sonolento do que segunda-feira pós almoço. A melhor chance do “Framengo” seria, eu disse “seria”, no fim do jogo. Se o árbitro não tivesse terminado a partida logo após o possante Geuvânio roubar a bola e entrar na área para marcar, tudo poderia ser diferente. Ou não. O mais divertido foi assistir flamenguista reclamando deste lance e esquecendo do pênalti claro não marcado a favor da galera do Pablo Escobar ainda na primeira etapa. Faça-me o favor, hein?

Seguindo a semana, na quinta-feira, nós tivemos dois jogos fechando a participação dos brazucas na rodada. Primeiro, o Cruzeiro comprovou que o Mineirão gosta de jogo com muitos gols. Sete é um número comum a casa. O time mineiro atropelou sem dó e piedade o Universidad do Chile. Destaque para o Thiago Branca de Neves que fez 2 gols e voltou a marcar na competição após 10 anos. A vitória recolocou o Cruzeiro na briga pela classificação.

O segundo jogo da noite começou como o filme A Espera de um milagre. A vitória era mais necessária que água para viver, entretanto o time, mesmo com muita luta e entrega, não conseguiu vencer o bom Racing. Só o vascaíno mais Calheiros, digo, otimista, ainda acredita na classificação. O Vasco respira por aparelhos e aguarda apenas que alguém desligue as máquinas. Com muita sorte melhora um pouco e sai do CTI para a enfermaria (Copa sul-americana). A Espera de um milagre 2.

 

Por: MAYCO COSTA, ABSALAN SILVA, FLÁVIO BRITO E LUCAS LIECHENSTEIN.

Por Cruzou é Gol

 

Goleiros da rodada

Goleiros da rodada

Júlio César ao quadrado e Gatito Fernandes 

No sábado, o goleiro Júlio César pendurou as luvas e se aposentou com uma bela homenagem da torcida rubro-negra no Maracanã. Deixemos o 7×1 a parte e a falha em 2010, o goleiro encerrou sua carreira de forma vitoriosa no futebol.

O jogo em si foi sofrível e se não fosse o Buzz Lightyear urubu, o Flamengo poderia ter sido surpreendido pelo time bem armado do América-MG. Rodrigo ♫ Garota dourada, quero ser teu irmão, eu sou teu irmão, namorado♫ marcou 2 vezes (para glorificar de pé, Igreja) e garantiu a primeira vitória dos “Framengo” no Brasileirão.

No domingo, o mesmo Maracanã foi palco de um lance bizarro: Gilberto capoeirista deu uma voadora na cabeça do menino Sassá. Cena digna de qualquer filme do ator porradeiro Jean Claude Van Damme. Resultado: expulsão aos 14 minutos do primeiro tempo.

O fluzão, mesmo com menos um, segurou a pressão e chegou ao gol com o também artilheiro musical ♫ Pedro, onde ‘cê vai eu também vou♫. O “queixada tricolor” está fazendo a torcida tricolor esquecer o antigo artilheiro Dourado.

 

Já em Chapecó, após o atropelo na Argentina, o Vasco arrancou um empate com a #VamoChape. A equipe cruzmaltina manteve a sina de levar gol do Wellington Paulisteroy. “Ríos” garantiu o empate com um golaço. O jogo também marcou o reencontro do antigo casal rubro-negro Zé Ricardo e Márcio Araújo. A propósito: que gol foi aquele que o Evander perdeu? Até o ex-volante rubro-negro faria… Pensando bem… Faria não.

O último jogo da rodada teve o campeão carioca comemorando o dia do seu aniversário. 23 de abril é o dia nacional do choro. O Fogão foi à Recife e empatou com o campeão brasileiro de 87 com uma atuação monstruosa de um paraguaio. Aliás, o único produto paraguaio que não é falso, o goleiro Gatito Fernandez garantiu um pontinho para o alvinegro. O cara pegou até pensamento. Acabou superado por um belo chute do atacante Everton e que desviou no beque. O empate veio com a especialidade da casa: um gol nos acréscimos. O Botafogo empatou aos 47 do segundo tempo com gol do Rodrigo “nada” Lindoso.

Nos demais jogos da rodada, destaque para o primeiro 0x0 do campeonato marcado pelo encontro dos mascotes nada parecidos.

 

Por Cruzou é Gol

 

 Show de piadas no nosso futebol semanal

 Show de piadas no nosso futebol semanal

Libertadores e Copa do Brasil viram fábrica de memes

A rodada da Liberta começou na terça-feira para os brasileiros.O time comandado por Renaight Gaúcho conseguiu um resultado razoável ao empatar sem gols com o Cerro Porteño na capital do paraíso das falsificações.

 Já na quarta-feira ….

CRIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIISSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSEEEEEEEEEEEEEE NA GÁVEA !!!

 

O “Framengo” em um jogo de “pouco fé” (desculpe o trocadilho) e mais sem graça do que dançar com a irmã, empatou em casa com o fraquíssimo time da terra do Pablo Escobar.  Sorte dos torcedores que o jogo foi com portões fechados e não pagaram para assistir a mais um tropeço em casa. (Casa?)

O Mengão fez 1×0 com o Rodrigo Dourado, aquele que só reluz nas cobranças de pênaltis (hoje,  abusando dos trocadilhos… Dourado, reluz, entenderam né?). E pasmem: O gol saiu com bola rolando e contou com a ajuda do goleirão colombiano. Para compensar a gentileza, Diego “Arriba” deu o doce na saída de bola e os “tipo Colômbia” empataram.

No outro jogo da noite, o Corinthians provou que jogando com 14 (11 jogadores + trio de arbitragem) vence até argentino na casa dos hermanos. Depois dos mano abrirem o placar, o Independiente teve um gol mal anulado. Registra-se: ajuda de número 461.654.646 para o campeão paulista de 2018. Além dos três pontos, os “curintia” conseguiram vingar o irmão carioca que perdeu, ano passado, o título da Sul-americana para o mesmo Independiente.

Na quinta-feira… DESCULPEM EU NÃO CONSIGO PARAR DE RIR… O clube que não paga as contas de água foi violentado em terras argentinas. O Racing bateu tanto no Vasco que as padarias não abriram hoje em sinal de protesto. O placar de 4×0 poderia ter sido ainda pior, já que o Martin Silva pegou 2 pênaltis. Ontem, certamente faltou “racing” para o vasco (Racing, raça…)

No outro jogo da noite, o time da tremedeira não saiu do zero contra a Universidad de Rafael Vaz do Chile. O empate não foi bom para nenhum dos dois.

Mudando de competição, a Copa do Brasil nos deu a segunda certeza nesta vida: a primeira é a morte. A segunda é que o São Paulo sempre será eliminado. Em dia de forte “furacão” na terra da garoa, os paranaenses ficaram com a vaga após o empate em 2×2. Parabéns Everton (ex-Flamengo)! Nem estreou e já foi eliminado.

 

O outro eliminado da noite foi o ex-time grande Internacional, que conseguiu fazer o Chapolin e a Renata Fan chorarem de tanta tristeza. Após vitória do Vitória (1×0) no tempo regulamentar, o Vitória ficou com a vitória nos pênaltis (que confusão) e eliminou o Colorado.

Para finalizar foram sorteados hoje os duelos das oitavas-de-final da Copa do Brasil. Estranho… Botafogo e Fluminense não apareceram…

 Por: Mayco Costa, Absalan Silva, Flávio Brito e Lucas Liechenstein.