Não é só futebol.

A Copa do Mundo da Rússia está chegando e as vagas estão sendo preenchidas. Algumas seleções tradicionais estão garantidas, mas o que tem feito a essência do esporte ficar patente é o número de países pouco tradicionais que estão triunfando e se classificando direto para o torneio ou indo para a repescagem. Alguns vão disputar a Copa pela primeira vez e outros não participam da competição há décadas. As comemorações têm sido comoventes e demonstram a força incomum do esporte. Das grandes seleções, apenas a Argentina mexeu tanto com o coração do torcedor ao se classificar de forma dramática para o Mundial.

O Egito vai disputar a Copa do Mundo após 28 anos de espera e o que se viu nas ruas do país após a vitória suada sobre o Congo foi uma festa digna de título. A vaga foi garantida com gol de pênalti aos 50 minutos da segunda etapa. Os egípcios venceram por 2×1. Na Europa, a Islândia, sensação da última Euro, também se classificou e vai estar na Copa pela primeira vez. O país com a menor população da história a disputar a competição emociona pela forma como a torcida se porta nos estádios e fora deles. Indubitavelmente haverá muita alegria pelas ruas russas e islandesas a cada jogo da seleção azul. Hú!

A Costa Rica foi uma das sensações do último Mundial e vai voltar na próxima edição. Ao empatar com Honduras com um gol no final da penúltima partida das eliminatórias, a equipe garantiu a vaga e fez o país explodir de emoção. Na rodada seguinte, o time classificado enfrentou o Panamá. Os panamenhos precisavam vencer e aos 43 minutos do segundo tempo, Roman Torres fez o gol que leva a seleção ao torneio mais importante do planeta pela primeira vez. Os narradores estavam incrédulos e houve até invasão de campo. Um cidadão entrou, abraçou um jogador e o guarda, numa situação inusitada e emocionante, se juntou aos dois e gerou uma cena que vai ficar pra história: atleta, torcedor e policial juntos num só coração!

O Peru enfrentou a Colômbia e foi beneficiado com outros resultados. O empate em 1×1 colocou os colombianos na Copa e deixou o Peru na repescagem. Comemoração para os dois lados e agora os peruanos enfrentam a Nova Zelândia. O futebol é indescritível e surpreendente! O gol de falta de Paolo Guerrero foi algo de tocar o coração! A cobrança só poderia ter sido feita em dois lances, mas o atacante bateu direto e o goleiro Ospina não se atentou. O arqueiro voou na bola, encostou na pelota e ela caiu lá dentro. O estádio ganhou vida, os torcedores ficaram enlouquecidos e agora a seleção vermelha e branca ainda sonha e tem grandes possibilidades contra o time da Oceania.

A Argentina corria sérios riscos, mas a camisa pesou e o talento de Messi resolveu. Os “hermanos” venceram o Equador por 3×1 e o camisa 10 colocou a altitude no bolso. O país parou: a banda de rock U2 atrasou a apresentação que faria por lá para que os fãs pudessem torcer contra o vexame. Não é só futebol. Os argentinos comemoraram, mas os Holandeses não tiveram a mesma alegria. O time laranja teria que vencer a Suécia por 7 gols de diferença, porém só fez 2×0. A Itália também teve problemas e está na repescagem. Contudo, a seleção que entristeceu parte do mundo ao não se classificar foi a Síria. Após bela campanha, os Sírios perderam para a Austrália na prorrogação e estão fora. Os australianos jogam a repescagem contra Honduras e quem passar estará na Rússia.

Um abraço!

Por Fabiano Bandeira

Força, artilheiro dos clássicos!

O esporte é algo especial e os atletas são seres humanos diferenciados. Todas as profissões têm suas peculiaridades. Contudo, há algumas que mexem com a parte emocional de milhões de pessoas. Existem coisas diferentes no planeta e o futebol é uma delas. Por isso, os jogadores são exemplos para um número incontável de crianças. E acreditem: muitos profissionais do esporte se tornam espelho para os adultos. Alguém ousa duvidar que a forma como Roger, camisa 9 do Botafogo, cuida da filha Giulia, deficiente visual, é inspiração para tantos outros pais? É ótimo que seja assim.

O Brasil já conhece a história da filha de Roger e todos sabem que ela é uma doce criança. O foco hoje é o pai de Giulia, o futebolista dedicado e brincalhão, que deu a volta por cima na carreira. O jogador foi diagnosticado com um tumor em um dos rins e não atua mais nesta temporada. A notícia é impactante e surpreendente, pois ninguém espera que um atleta de alto rendimento tenha um problema tão grave. Torcedores, jornalistas e companheiros ficaram preocupados com a situação, mas quando Roger demonstrou novamente ser uma figura singular, a maioria se acalmou e passou a confiar na pronta recuperação do atleta. O centroavante gravou alguns vídeos de agradecimento pelo carinho de todos.

Cheio de fé e confiança, Roger deixou claro que a alegria demonstrada ao longo do ano não é demagogia. O camisa 9 alvinegro tem algo especial e é capaz de influenciar positivamente a vida de outras pessoas. Quando o otimismo é saudável, o esporte ensina lições até na hora que a dor aperta. O roteiro apresentado na matéria do Globo Esporte, quando a linda Giulia ficou conhecida em todo o Brasil, parece não ter sido suficiente, embora bastante emocionante. Agora Roger é “escolhido” para servir de exemplo em outra situação e o artilheiro dos clássicos está preparado para mais uma missão importante. Ele enfrentou defesas sólidas e hoje encara uma das partidas mais difíceis que alguém pode disputar. A forma como lida com a questão é um aprendizado para todos.

A solidariedade vence e desta vez todos os times estão com Roger. O esporte também ensina este tipo de lição. Aquele que perdeu no domingo manda uma mensagem de carinho na segunda-feira. O que venceu na quarta lança uma campanha de força no dia seguinte. Alguns ditados que estão em alta se tornam ainda mais verdadeiros quando um ser humano como Roger passa por algo tão difícil. Não é só futebol. Adversários, mas não inimigos. Estas lições são importantes, inclusive, para mostrar a quem briga nos estádios que a vida vale muito mais. Enquanto os cidadãos perdem tempo em confusão, o meia Ederson do Flamengo continua vencendo um tumor que foi retirado do testículo. Douglas, goleiro do Avaí, também venceu o dele. Roger tem tudo para entrar nesta feliz estatística.

A coluna deseja uma excelente recuperação ao atacante do Botafogo e agradece a ele pela mensagem deixada após a vitória sobre o Flamengo. As palavras de motivação servem para o próprio atleta e fecham o texto de hoje. Se Roger puser tudo o que foi dito em prática, a chance de se recuperar e até de voltar a jogar aumenta consideravelmente.

“Quero deixar um recado para as pessoas que passam por problemas: não desistam… Tem sempre um Deus que está olhando por nós… Se eu puder ser exemplo para alguém: que as pessoas olhem pra mim e vejam que tem sempre um grande começo. Que Deus tem sempre um novo começo pra todo mundo. Como tem na minha vida!”

Por Fabiano Bandeira

#ForçaRoger