Primeira rodada da Copa

Primeira rodada da Copa

Surpresas e o VAR em ação

A Copa do Mundo da Rússia demorou, mas pegou no tranco. Praça vermelha lotada de turistas, especialmente de torcedores peruanos, argentinos, colombianos e brasileiros, vinte e quatro horas de programação nas televisões, mostrando cada detalhe das partidas, lances polêmicos discutidos em exaustão, e muitas, mas muitas matérias sobre o país anfitrião. Já aprendi que o árbitro de vídeo se tornou o paraquedas do juiz, já vi tantas vezes histórias sobre o sisudo povo russo, a tradição das Matrioskas, a origem do Strogonoff, a dinastia Romanov e os bunkers de Stalin e toda a imprensa tentando arranhar algumas palavras em russo.

Mas, nessa primeira rodada da fase de grupos o que mais chamou atenção, além do estranho corte de cabelo do Neymar, foram algumas surpresas nos jogos. A seleção da Rússia, apontada como azarão em seu grupo, quebrou o tabu de meses sem vitórias e goleou a Arábia Saudita sem piedade. Tudo bem…os árabes são fracos, mas aposto que o inesperado resultado derrubou muita gente nos bolões. A vitória despertou a torcida russa, que não demonstrava tanto interesse na competição. Os árabes deixaram o campo envergonhado e foram multados pela Federação pelo vexame na abertura da Copa. E para piorar a situação dos sauditas, o avião da seleção pegou fogo.

No outro jogo do Grupo A, o Uruguai, que vive às custas do passado glorioso, venceu o Egito por 1 a 0, mas não empolgou. O ataque Cavani- Suarez não funcionou e o atacante do Barcelona esteve em um dos seus piores dias. Os egípcios decidiram poupar o craque Salah, decisão arriscada, mas cautelosa. Num torneio curto não dá tempo para optar por certas escolhas. Uruguai, Egito e Rússia brigam por duas vagas. Os árabes vão precisar coçar o bolso para pagar futuras multas.

O jogo entre Marrocos e Irã pelo Grupo B foi um dos piores da Copa até o momento. Sem grandes chances de gols, o Marrocos pressionou, mas os iranianos venceram a partida. As duas seleções farão figuração nessa chave que conta com Portugal e Espanha, que fizeram o melhor jogo da Copa. Portugal não tem um grande time, mas conta com Cristiano Ronaldo. O português carrega o time nas costas e foi o responsável pelo empate. Sofreu um pênalti e fez, bateu de fora da área e De Gea aceitou e com um golaço de falta arrancou um ponto importante. O time da Espanha, apesar da mudança de treinador as vésperas da Copa, é muito sólido e se credencia como uma das seleções favoritas para a Copa.

O jogo entre França e Austrália inaugurou o uso do árbitro de vídeo. Um pênalti marcado para cada lado com a ajuda do VAR. A França jogou para o gasto, mas a Austrália pode complicar a vida de Peru e Dinamarca. Os peruanos que voltaram a Copa depois de 36 anos, tiveram a chance de matar o jogo contra a Dinamarca, mas Cueva fez o favor de perde um pênalti e isolar a bola para os lados do Morumbi. E o Guerrero? O atacante do Flamengo entrou no meio do segundo tempo, teve boas chances, mas a Dinamarca matou o jogo numa bola isolada. Gareca deu mole ao deixar Guerrero no banco, mas os peruanos ainda têm uma pequena chance de passar nesse grupo.

Maradona acendeu seu charuto para comemorar uma vitória sobre a Islândia, mas viu uma Argentina apagada, com Messi perdendo pênalti e o adversário jogando com onze homens atrás, segurando o resultado. Apesar da estreia decepcionante dos Hermanos, a Argentina tem boas chances de passar para a outra fase. Na outra partida do Grupo D, o habilidoso time da Croácia, com Modric no meio, não teve dificuldades para vencer a Nigéria por 2 a 0.

Soccer Football – World Cup – Group D – Argentina vs Iceland – Spartak Stadium, Moscow, Russia – June 16, 2018 Former Argentina player Diego Maradona watches from the stand REUTERS/Carl Recine

 

No Grupo do Brasil, Costa Rica e Sérvia fizeram um jogo corrido, Navas fechou o gol, mas a seleção europeia saiu com a vitória. Costa Rica não deve repetir o feito da Copa passada e deve ir embora mais cedo. E o Brasil? Muito mal, pouco inspirado e reclamando muito da arbitragem. Faltou humildade a seleção para reconhecer que não fez uma grande partida e resolveu jogar o fiasco da estreia na conta do árbitro. Ele errou, com certeza. No entanto, havia uma expectativa muito grande em cima da seleção brasileira e isso gerou frustração nos torcedores. Neymar fora de ritmo teve atuação apagada e Coutinho foi um dos destaques do sonolento time brasileiro.

A maior surpresa nessa primeira rodada foi a derrota da atual campeã para a boa, rápida e habilidosa seleção mexicana. A Alemanha perdeu porque jogou abaixo do esperado e o México teve uma atuação primorosa, com direito a olé da torcida durante o jogo. No outro jogo do grupo, os suecos tiveram a ajuda do VAR e venceram a Coréia do Sul para o 1 a 0. Mesmo com a derrota dos alemães na estreia, acho que os campeões do mundo vão passar de fase e corremos o sério risco de encará-los nas oitavas.

Pelo Grupo G, a fantástica geração belga, que nunca venceu nada, goleou a estreante seleção do Panamá por 3 a 0. Como o grupo é muito fraco, a Bélgica passará de fase com tranquilidade, mas só poderemos analisar as chances no decorrer da Copa. Camisa pesa e eles não tem tradição. O English Team, renovado e com uma molecada talentosa, venceu a Tunísia e vai se classificar para as oitavas. O jogo entre as duas seleções europeias decide o primeiro colocado do grupo.

 Belgium’s Romelu Lukaku celebrates after he scored his side’s third goal during the group G match between Belgium and Panama at the 2018 soccer World Cup in the Fisht Stadium in Sochi, Russia, Monday, June 18, 2018. (AP Photo/Matthias Schrader)

Finalmente, pelo Grupo G, o Japão surpreendeu e venceu a Colômbia por 2 a 1. Os nipônicos tiveram uma ajuda no início da partida, quando o colombiano Sánchez cortou um chute com a mão, árbitro aponta pênalti para o Japão no início do jogo. Se fosse na época de Pablo Escobar, ele não deveria pisar no país novamente…No último jogo da primeira rodada, Senegal deu e primeira alegria para a África na Copa ao derrotar a Polônia por 2 a 1  , com uma ajuda incrível da zaga polaca. Que venha a segunda rodada, amigos!

Por Alexandre Araújo

 Palcos da Copa da Rússia

 Palcos da Copa da Rússia

Kazan, uma cidade para todas as religiões  

 

O estádio de Kazan, casa do Rubin Kazan, é legado de um recente evento esportivo realizado no país: Universíade, a Olimpíada universitária, disputada na cidade, em 2013. A arena tem capacidade para 44.779 torcedores e será palco de uma partida das quartas, uma das oitava e quatro jogos da fase de grupos:  França x Austrália, Irã x Espanha, Polônia x Colômbia e México x Suécia. Além de receber jogos da Copa, Kazan foi sede da Copa das Confederações, em 2017. O projeto da Arena Kazan foi feito pelo mesmo grupo de arquitetos do Estádio de Wembley e o Emirates Stadium, em Londres. Um dos destaques do estádio é o imenso telão que cobre parte do seu exterior. Além disso, visto de cima, o estádio que fica às margens do Rio Kazanka, foi construído de forma com que lembrasse um lírio d´água.

Photo by Sergei FadeichevTASS via Getty Images

A cidade de Kazan foi fundada no ano de 1.005, e é uma das mais antigas cidades da Rússia. Situada na confluência dos Rios Volga e Kazanka, Kazan tem um passado marcado por conflitos e invasões de vários povos. Foi a capital do Canato de Kazan, Estado tártaro que existiu entre os anos de 1438 a 1552. Durante esse período, o Canato de Kazan organizava invasões e saqueava regiões da Rússia, trazendo consigo, inclusive, escravos. Em 1552, sob o comando de Ivan IV (mais conhecido como Ivan, O Terrível), o Canato de Kazan foi conquistado. Os russos que se encontravam escravizados foram libertados. Parte da população local foi morta e remanescentes foram convertidos à força ao cristianismo. As mesquitas da cidade foram destruídas e foi proibida a construção de novas mesquitas na cidade. Essa proibição durou até o século 18, quando a Imperatriz Catarina II da Rússia – Catarina, a Grande – finalmente permitiu a construção de novas mesquitas.

 Kazan é capital do Tartaristão, região com maior concentração de muçulmanos na Rússia. Além do russo, a língua tártara também é oficial na região. Kazan e um dos maiores centros industriais e financeiros da Rússia. Com mais de 2 mil anos, a cidade tem grande importância cultural e econômica e hoje é uma das mais visitadas no país. O “Templo de Todas as Religiões” é um dos monumentos mais famosos da cidade. O complexo arquitetônico reúne construções religiosas como uma igreja ortodoxa, uma sinagoga e uma mesquita. A cidade também tem em seu Kremlin a principal atração para os turistas. O complexo, que data do reinado de Ivan, o Terrível, no século XVI, abriga prédios importantes para a cidade, como a Catedral da Anunciação e a Mesquita Kul Sharif, símbolo da convivência pacífica entre as religiões. Se você quiser ver um dos jogos em Kazan, há voos de Moscou para a capital do Tartaristão que duram pouco mais de uma hora.

Por Alexandre Araújo

 

 

Palcos da Copa da Rússia

Palcos da Copa da Rússia

Sochi, a casa da seleção brasileira

O Fisht Stadium, em Sochi, foi uma das sedes da Copa das Confederações, em 2017. A arena, inaugurada em 2013, para a Olimpíada de Inverno do ano seguinte, conserva uma estrutura moderna. O estádio tem capacidade para 47.700 torcedores e abrigará uma partida das quartas, uma das oitavas e quatro jogos da fase de grupos:Portugal x Espanha, Bélgica x Panamá, Bélgica x Tunísia e Austrália x Peru. Após a Copa, a Arena poderá receber jogos do FC Sochi, atualmente na terceira divisão do futebol russo.

Localizada na região sudoeste da Rússia, Sochi será a sede da seleção brasileira na Copa do Mundo. O Brasil vai ficar concentrado na cidade na primeira fase do Mundial, mas o sorteio dos grupos apontou que a equipe não jogará na cidade. A infraestrutura do lugar, com dois campos de treinamentos a menos de 500 metros de onde o time ficará hospedado, foi o que pesou em favor da escolha. Com cerca de 340 mil habitantes, Sochi foi escolhida como sede do Mundial 2018 por causa do seu legado olímpico, deixado pelos Jogos de Inverno. A cidade possui tradição em sediar grandes eventos esportivos, como o Grande Prêmio da Rússia de Fórmula-1 e os Jogos Paraolímpicos de Inverno em 2014.

Fundada em 1838, é uma das cidades com clima mais ameno da Rússia, já que as temperaturas, tanto no inverno quanto no verão, são agradáveis. Além disso, a cidade é considerada uma das mais modernas da Rússia. Para quem for fazer turismo em Sochi, as principais atrações da cidade litorânea, localizada ao sul da Rússia, são legados dos Jogos de Inverno de 2014, como o Parque Olímpico e um resort para a prática de esqui. Apesar de ter abrigado a competição gelada, a cidade oferece opções de praias, já que a Copa será disputada no verão na Europa.

O hostinsky Tisosamshitovaya Grove é um dos símbolos mais incríveis da cidade. Se você quer relaxar durante um jogo e outro, esse é o local ideal, pois a floresta com árvores antigas te dará ar puro, muito verde e ainda trilhas e caminhadas ecológicas. Outro ponto turístico famosos é a antiga casa de veraneio do ditador Josef Stalin. Ela fica em um bosque e é toda pintada de verde por fora. Lá dentro, quem visitar, encontrará objetos pessoais, estátua de cera, dentre outros objetos. Quem quiser conhecer a sede da seleção na Rússia, há voos saindo de Moscou e a viagem dura cerca de duas horas e meia. Em média, o turista pagará mais de R$ 300 se decidir pega um aviãoOs trens saem diariamente das estações Kazansky e Kursky, em Moscou, e a viagem dura, em média, mais de 23 horas.

Por Alexandre Araújo