Clássico carioca nervoso. E, no confronto entre RJ e SC, deu Fla-Flu.

Botafogo

Lamentável a derrota do Botafogo para o Vasco, por 1 a 0. O Cruz-Maltino veio com uma proposta de vôlei, caprichando nos toques de braço, mãos e afins. Já ouvi falar até que alguns jogadores serão aproveitados nas quadras! Brincadeiras à parte, os lances polêmicos foram interpretados pelo arbitro apenas como normais de jogo, mas serviram pra esquentar os ânimos alvinegros. Carli, punido com um cartão amarelo, está suspenso. Vai começar o dilema Emerson Silva x Marcelo. O problema do Glorioso está longe de ser só na zaga. O time ataca somente pela direita. A jogada é tão manjada que quase sempre é neutralizada pelos adversários. Erros de passes simples levam a gols bobos. Jair erra novamente ao colocar Gilson com o time perdendo. Já tentou antes e não deu certo. Está na hora de encontrar alternativas! Não sei se o desanimo ocorreu por alguns contratos ainda não terem sido renovados, ou simplesmente desgaste físico de final de temporada, mas a equipe pareceu ter se conformado com o ano nulo e torce para as férias chegarem logo. Não pode! Ainda faltam dez rodadas pela frente e só aceitamos vitórias! Grata.

Foto clássico: vascoemfoco.com.br

Flamengo 

Após três jogos sem vitórias no Brasileiro e cinco jogos sem marcar fora de casa, finalmente saiu o primeiro gol do Flamengo longe desde que Rueda assumiu. Mas, mesmo com a vitória, o time não convenceu e tem que agradecer que Diego Alves fez duas defesas importantes, após chute de Reinaldo e uma cabeçada de Túlio de Melo na pequena área. Apesar da expectativa sobre o goleiro ser pegador de pênalti, ele vem pegando ritmo e mostrando que tem qualidades que vão além disso. Já Éverton Ribeiro ainda não conseguiu mostrar a que veio e foi o destaque negativo do jogo, não só perdendo pênalti, mas errando muitos passes e perdendo um gol cara a cara. Aliás, muitas finalizações também não foram aproveitadas por todo o time. Rafael Vaz continua dando motivos para as críticas. Ele deu algumas bobeadas na defesa, errou alguns passes na saída de bola e faz com que o torcedor se sinta mais confortável com Rhodolfo ou Juan na zaga. Diego, que não vinha em boa fase, voltou a jogar após lesão e conseguiu desencantar e ajudar a equipe. Com o resultado, apesar da sétima colocação, o Rubro-Negro está na zona de classificação para a pré-Libertadores. Agora, precisa melhorar o rendimento e principalmente garantir os três pontos em casa, como quinta, contra o Bahia, para conseguir lutar até o final por uma vaga, pelo menos, na Pré. É a obrigação do ano depois de tudo!

Vasco

É claro que, quando o assunto é apostar em vitória ou derrota em clássico, é muito complicado antecipar qualquer resultado. Mas, como a fase do Vasco vinha sendo ruim demais, confesso que, no último sábado, eu esperava mesmo uma derrota e não vencer. Como minha companheira de coluna Ju Noronha adiantou, foi complicado acompanhar tantas faltas e TANTOS toques com a mão e braço do time Cruzmaltino. A gente vive reclamando e zoando que o Flamengo costuma vencer com erros de arbitragem a favor mas, na hora de apontar os próprios erros, não conseguimos. Se queremos respeito, precisamos dar exemplo. E isso, infelizmente, não aconteceu na partida contra o Botafogo. No jogo, o que vi foi um Vasco fazendo mais do mesmo: não vi nenhuma novidade, nenhuma jogada arrasadora e realmente me espantou o Botafogo tomar aquele gol do Nenê, numa jogada mais do que manjada e super explorada pelos jogadores. Mas, como cavalo dado não se olha os dentes, foi bom vencer e conseguir esses 3 pontinhos. Faltando apenas dez rodadas pela frente, somar qualquer pontuação vai ser importante pra gente! SV!

 

Foto Fluminense: lance.com.br

Fluminense

Depois do susto de dormir na zona de rebaixamento, o Fluminense ganhou o Avaí por 1×0, no Maracanã. Eram seis rodadas sem vencer e a vitória veio para dar um alívio na torcida tricolor. O Flu dominou a partida, enquanto o adversário ficou na defensiva, apesar de um gol que foi bem anulado. Mas não foi parâmetro para ficar otimista quanto ao time. Henrique Dourado fez o gol e é o artilheiro do Campeonato Brasileiro. O próximo jogo será contra o São Paulo, em mais um confronto direto. O Tricolor Carioca está em 11 lugar, com 35 pontos e o Tricolor Paulista em 12, com 34 pontos. O primeiro time da zona de rebaixamento tem 32 pontos. E preciso confessar que ficar fazendo contas para não “cair” é estressante. Porém, a diferença de pontos entre os times é pequena. Ou seja, haja emoção e paciência! Pelo menos os preços dos ingressos estão ajudando a ida ao Maracanã… ST!

Beijo de Batom Vermelho

Dentro e fora de campo, o mais querido! O Flamengo assumiu o primeiro lugar na lista de clubes mais curtidos nas redes sociais!

 

Quem Borrou o Batom?

Para o excesso de “mão na bola” no clássico Vasco x Botafogo e para a mega confusão entre jogadores e trio de arbitragem no fim do jogo! Quando é que esses meninos vão aprender que brigar não está com nada?

 

O Dia D das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo

Depois de assimilarmos todos os babados da trigésima cerimônia de casamento de Marina Ruy Barbosa e seu piloto/empresário, chegou o dia mais importante do mês de outubro para o futebol sul-americano. Às 20h30 desta terça-feira (10), as dez seleções do continente entram em campo no considerado “Dia D”!

O Brasil de Tite – único classificado até agora – também encara seu confronto como decisivo. A liderança isolada com seus 38 pontos não vai impedir que os jogadores deem o seu melhor. Afinal, mostrar serviço sempre será primordial na hora da da lista para o Mundial.

Mas, além disso, a Seleção Brasileira pode contribuir para outro feito nesta noite. Com as outras seleções emboladas na tabela, uma vitória do Brasil diante do Chile pode complicar a vida da Argentina, por exemplo. Não depende da gente, claro. Mas o resultado no Allianz Parque pode interferir, sim, na vida dos hermanos. Não vamos fazer as contas aqui, porque isso vocês olham na tabela, né? Mas a situação da equipe de Messi é: 25 pontos, na sexta posição (não é nem na repescagem). Eles enfrentam o Equador, já eliminado. A briga está diretamente com Peru (25) e Colômbia (26), que jogam em Lima, e estão à frente deles. Portanto, uma vitória garante a Argentina, pelo menos, na quinta posição – o que a deixará disputar a vaga na repescagem. Se não vencer, aí o bicho pega!

Enquanto isso, vocês acham que Tite e seus jogadores dormiram tranquilos esta noite? Dormiram aliviados, claro. Afinal, não tem pressão pela vaga (fantasma que estava nos assombrando desde o fatídico 7 a 1). Enfim… passou. E passou bem, obrigada! Com esse alívio, a Seleção entra em campo hoje podendo comemorar sua reestruturação diante de sua torcida e com a certeza de que o trabalho seguirá sendo bem feito até a estreia na Rússia. A principal novidade é Ederson no gol. É uma ótima oportunidade para testar a posição em que mais se tem dúvidas para o Mundial. Com a lesão de Thiago Silva, Marquinhos será titular e capitão (o 13º no rodízio com Tite). De resto, nenhuma mudança em relação ao time que empatou em 0 a 0 com a Bolívia na última rodada.

E então, todos preparados para essa rodada decisiva? Que comecem os jogos!

 

*Créditos das fotos: Pedro Martins/Mowa Press

Cariocas decepcionam na rodada do fim de semana

 

Cariocas decepcionam na rodada do fim de semana

Enquanto nenhum time do Rio vence na rodada, Seleção se prepara para a vitória

 
Crédito Staff Imagens/Flamengo

Flamengo

Vice da Copa do Brasil. Foi assim que o Flamengo entrou em campo nessa segunda, diante da Ponte. O time era quase todo diferente do que entrou em campo na última quarta-feira. A postura, porém, não mudou muito. Toda a equipe parece ter sentido o baque. O Flamengo foi superior no primeiro tempo, mas foi muito displicente no segundo e pagou por isso, mesmo jogando com um time na zona de rebaixamento. Diego continua sem conseguir jogar o que se espera dele desde que se recuperou da lesão. O ataque não funciona independente de quem esteja nele, principalmente porque a bola não chega tanto quanto deveria. Geuvânio jogou mal e não conseguia desenvolver nenhuma jogada. Até as faltas eram muito mal batidas. Nem a expulsão do Naldo, aos 36 do segundo tempo, fez o Rubro-Negro reagir. Mas o destaque do jogo foi o pênalti defendido por Diego Alves, o primeiro dele no clube. Não vou entrar no mérito de que o Arão vacilou quando recuou pro Réver, que o árbitro errou na marcação ou que o goleiro se adiantou. O pior mesmo foi que essa defesa aconteceu logo na partida seguinte da Copa do Brasil, quando o time perdeu justamente por causa das penalidades. Agora é levantar a cabeça e não deixar se abater. É questão de honra, com o time completo, vencer a Sul-Americana. O Flamengo, em questão de elenco, leva vantagem na competição e precisa mostrar vontade pra conseguir seguir bem e finalmente voltar a ganhar um título internacional, cenário que o time vem envergonhando nos últimos anos. No Brasileiro, cada vez mais longe do G-4, que dá vaga direto pra Libertadores, tem que acordar pra continuar lutando pelas primeiras posições porque as chances de uma Libertadores no ano que vem estão diminuindo cada dia que passa. SRN!

Fluminense

Pensem em um goleiro sendo o destaque da partida… Isso é bom? De certa forma, sim. O Fluminense perdeu de 1 a 0 para o Grêmio e o resultado poderia ter sido muito pior se Diego Cavalieri não tivesse sido o melhor jogador em campo. Mesmo estando tanto tempo parado, mostrou que está pronto para fechar o gol. O primeiro tempo foi muito ruim, mas quando o segundo começou, veio aquela esperança. Só que o otimismo durou pouco. Logo a ideia era não levar gol, mas no finalzinho ele aconteceu. O técnico Abel Braga disse que não saiu chateado, pois deveria. O tricolor carioca está em 15º e a um ponto da zona de rebaixamento. Isso é muito preocupante! E o próximo jogo é contra o Flamengo, pelo Brasileiro. Ninguém merece ficar fazendo contas para não cair… Socorro! Mas não justifica receber o time no aeroporto daquele jeito, né?! Se classificaram contra a LDU e precisam da força da torcida nesse momento. ST!

Cavalieri
Crédito: Mauro Horita

Botafogo

Embora o Botafogo tenha sido derrotado de virada pelo Vitória, por 3 a 2, o que mais revolta é ver o time recuar enquanto o adversário demonstra querer jogo. Derrotas acontecem, mas são um pouco mais fáceis de “perdoar” quando a equipe demonstra garra, o que não foi o caso. Um apagão geral é inadmissível! A dificuldade do Alvinegro em se organizar em campo quando joga contra time que luta pra não cair é bizarra! Méritos para a força de contra-ataque do Vitória, que foi, inclusive, o time que mais criou oportunidades no Nilton Santos. Roger, que infelizmente foi diagnosticado com um tumor renal e não atuará mais em 2017, já fez falta nas jogadas de bola parada e no apoio que dava para a defesa. Brenner fez dois gols, mas cansou rápido e precisa de ritmo. Pimpão também deixou a desejar. Luis Ricardo comprometeu demais o lado direito, falhou na marcação, nas divididas e não conseguiu dominar a bola. Marcus Vinicius está extremamente sonolento e sem vontade. Fato é que o Botafogo se reinventou inúmeras vezes nessa temporada e não é hora de jogar a toalha. Também não adianta focar em meta longa. Trabalho precisa ser feito jogo a jogo. Vamos melhorar esse entrosamento para o jogo contra a Chapecoense, time!

Vasco

Mais do mesmo não né, meus amigos? Com este novo empate, a proximidade com o perigo do rebaixamento está novamente presente. É chato, claro, mas é ainda mais chato perceber que a diretoria não consegue entender questões simples que pairam pelo campo e bola. Eu, que não sou profissional do futebol, já consegui entender que substituir o Madson no intervalo ou com 15 minutos do segundo tempo não é válido: o time perde velocidade, rendimento e fica mais exposto. Não consigo entender como ninguém da diretoria/comissão técnica percebeu isso! É revoltante! Não vou culpar o Zé Ricardo pelo péssimo resultado, mas o que vemos em campo é um reflexo da falta de atitude à beira do gramado. Falta pulso, falta vontade e falta vergonha na cara desse time pífio! SV!

Seleção Brasileira

Quem acha que somente Arthur e Jorge estão estreando na Seleção Brasileira principal está enganado. A novidade que tomou conta dos jornais no dia da apresentação dos jogadores ao técnico Tite, na Granja Comary, foi a chegada diferenciada dos atletas: em helicóptero! Até então, todos eles partiam do Rio de Janeiro para Teresópolis em ônibus ou vans. O motivo da regalia, de acordo com a CBF, foi a questão de poupar os jogadores da viagem pela serra fluminense. E se as más línguas disserem que foi ostentação, a gente nega. Afinal, os futuros hexacampeões mundiais precisam ser bem tratados! E por falar nesses campeões, voltemos à dupla Arthur e Jorge. Os novatos da turma encararam a imprensa logo no primeiro dia e garantiram que vão fazer o possível para estarem na lista dos convocados para a Rússia. Jorge, que se destacou pelo Flamengo e agora atua no Monaco, pode vir a ser uma ótima opção de banco para Marcelo na lateral esquerda. Arthur, que está em excelente temporada pelo Grêmio, é um jovem polivalente que pode exercer ótimas funções no meio, ajudando defesa e ataque. Outro ponto positivo na dupla também merece destaque: a cabeça no lugar. Pelo menos é o que parece. Jovens, ambos com 21 anos, declararam que vão seguir trabalhando e lutando por vagas na Seleção, sendo na Rússia em 2018 ou nos Mundiais seguintes. Que seja, garotos! Estaremos de olho em vocês.

Beijo de Batom Vermelho 💋 – Futebol fica sempre mais bonito quando enxergamos além da bola. O Beijo de hoje vai para todas as orações e homenagens que recebeu o jogador Roger, do Botafogo, ao ser diagnosticado com um tumor renal. O Batom F.C. espera que as manifestações de carinho e apoio de clubes e torcidas rivais, e a linda homenagem da família alvinegra, dentro do Nilton Santos, deem motivação na luta para o artilheiro marcar mais um mais belo gol em sua vida: vencer um câncer. #ForçaRoger

QUEM BORROU O BATOM? 💄💋 Que o calor de uma partida desperta sentimentos variados na torcida e jogadores, a gente já sabe. Entretanto, não se pode deixar de lado o profissionalismo. O volante Gabriel, do Corinthians, foi punido pelo STJD e terá de cumprir dois jogos de suspensão por conta dos gestos obscenos para a torcida, no clássico contra o São Paulo. Esqueceu o fair-play e ainda prejudicou o time. Vamos esfriar a cabeça, Gabriel!