Quem não se define se limita

Quem não se define se limita

Qual o verdadeiro Flamengo para 2019?

Fala rapaziada, beleza? No primeiro jogo decisivo do ano o técnico Abel mostrou que continua com dúvidas em relação ao time titular do Flamengo. Já se passaram quase dois meses e a torcida aguarda a definição. OK! Ainda é início de temporada, mas o tempo é curto e a sede de conquistas é grande!

Depois de uma semana difícil por conta da tragédia no CT, o primeiro grande desafio do Flamengo na temporada criou uma grande expectativa e provocou mais uma grande decepção. Esperava-se que o time acordasse e jogasse pela honra e memória dos meninos do Ninho do Urubu, entretanto o que se viu foi um time acovardado diante de um adversário limitado tecnicamente, porém comprometido com a estratégia de jogo do seu treinador. O Fluminense lutou até o último minuto e foi merecidamente recompensado com a vitória e consequentemente a classificação.

O que dá para percebe neste início de ano é que o treinador rubro-negro insiste em jogadores que, no ano passado, provocaram um grande descontentamento. Fica claro que insistir em uma espinha dorsal que não vingou no ano anterior é um erro. Arão dá equilíbrio ao time? OK. Mas Pará, Renê e Rodinei destoam. Será que não existem jogadores na base que sejam melhores do que eles? As contratações foram boas, no entanto, elas não supriram as maiores carências da equipe. O Flamengo não tem laterais! Vale observar que Renê foi eleito o melhor do Brasileirão de 2018. Ainda assim o jogador não caiu nas graças do torcedor e a cobrança é grande. Falta coragem ao Abel. Um time com jogadores do naipe de Everton Ribeiro, Arrascaeta, Gabigol, Diego, Bruno Henrique não pode jogar para se defender. Como diria o velho “Profexô”  – O medo de perder tra a vontade de ganhar! Abel, o Flamengo tem de jogar para frente!

Abraços,

Rod Torres

https://www.acapivaradeucria.com.br

 https://www.facebook.com/capivaradeucria

 https://www.instagram.com/acapivaradeucria/

#acapivaradeucria

#capivaraatleta

A tragédia de todos nós

A tragédia de todos nós

O fim do sonho de pequenos craques da bola

 

Fala Galera. Quem nunca sonhou em ser jogador de futebol? Por quantas peneiras se passa em busca de uma oportunidade para mostrar o talento com a bola?  A esperança de vestir a camisa de um grande clube. Muitas vezes o time de coração. Pois bem, seis meninos viveram intensamente este sonho no Flamengo, mas tiveram tragicamente este sonho interrompido. Quanta dor. Outros três atletas seguem lutando pela vida.

É impossível mensurar o tamanho da tristeza.  Passamos por mudanças, ou pelo menos acenamos com esta necessidade com a troca dos nossos governantes na esperança de dias melhores.  Entretanto o início de 2019 não tem sido fácil. Sofremos com a tragédia de Brumadinho, com a tempestade que castigou o Rio de Janeiro e recentemente a tragédia no CT do Flamengo.  O que tudo isto quer nos mostrar? O que podemos enxergar diante de tanto sofrimento?

Que Deus conforte o coração de todos os familiares e que o Flamengo tenha forças para reconstruir o clube e continuar na condução dos sonhos de mais meninos como os que partiram. #forçaflamengo

Abraços,

Rod Torres

 

 

O Cariocão começa a esquentar

O Cariocão começa a esquentar

Falta o fogo arder para valer

Fala Rapaziada, beleza? O verão no Rio está bombando e o Campeonato Carioca chega a sua fase final de primeiro turno. Três dos quatro considerados grandes clubes do Rio garantiram vaga para as semifinais da Taça Guanabara. Vasco, Flamengo e Fluminense carimbaram o passaporte para a fase decisiva. A outra vaga é do Resende. Ué, como assim? E o Botafogo?

Pois é, amigos, o Alvinegro fez se não a pior, uma das piores campanhas para início de um campeonato estadual. Alguns dirão: “Ah! Mas no ano passado eu não ganhei nenhum turno e terminei campeão”. Ok, é verdade. O estranho regulamento que a FERJ e os clubes insistem em manter possibilitam este absurdo. Por outro lado, a campanha do Alvinegro dá mostras que, na verdade, ainda falta gás para disputar o campeonato e pior, a expectativa do torcedor é a pior possível para o resto da temporada. Sem caixa para grandes contratações, o clube demonstra que terá uma temporada sofrível.

Enquanto isto, em São Januário, o clima é o melhor possível. Único time com uma campanha 100%, a cada partida, a equipe ganha corpo e mostra que não veio para ser coadjuvante. Confiança no técnico Valentim e nos reforços que chegaram para a temporada, o Vasco vem, aos poucos, ganhando a confiança do torcedor cruzmaltino.  Segue com força total para as semifinais da Taça Guanabara e só graças a uma grande zebra não chegará a decisão.

Já o Fluminense, a grande surpresa do campeonato, começou o ano cercado de desconfiança. A grave crise financeira que assola o clube, em um primeiro momento, inviabilizou a chegada de grandes reforços, mas o técnico Fernando Diniz parece ter dado uma nova identidade ao futebol tricolor. Com jogadas em alta velocidade e valorizando o toque de bola, a equipe das Laranjeiras chega forte para a semifinal contra o Flamengo. O novo trio de ataque formado por Everaldo, Luciano e Gonzales tem valor. Com a chegada de Ganso o Fluminense pode dar liga.

Pelos lados da Gávea, Abelão continua experimentando em busca da formação ideal. Apesar da liderança e do apoio incondicional da torcida há certa impaciência com esta indefinição. Entretanto, ao que tudo indica, chegou a hora de acabar com os testes e definir o time. O rubro-negro não aguenta mais esse papo de cheirinho. Se Liga Abel!

Abraços,

Rod Torres

https://www.acapivaradeucria.com.br

 https://www.facebook.com/capivaradeucria

 https://www.instagram.com/acapivaradeucria/

#acapivaradeucria

#capivaraatleta