Derrota para desanimar

Derrota para desanimar

Sem opções táticas, Fla paga mico em BH

O Flamengo não chegará a lugar algum nessa temporada. Ganhou o título estadual e ficará nisso. Só há uma opção, trocar o treinador. Abel Braga não se achou no comando do time. Tem uma parte da imprensa “amiga” que vIu na partida contra o Corinthians evolução no trabalho. Não houve evolução. O Corinthians é muito ruim e por isso o Flamengo venceu. 

Na partida de sábado contra o Atlético Mineiro, Abel Braga mostrou que não vive uma grande fase como treinador. Rodrigo Caio e Léo Duarte tiveram uma noite infeliz e o Flamengo foi derrotado. Muitos dirão que técnico não entra em campo e que se houve falha dos jogadores, ele deve ficar isento dessa cobrança. 

Abel é responsável direto pela derrota. O Flamengo havia dominado o primeiro tempo. Tinha o jogo sob controle. Rodrigo Caio falhou e o Galo saiu na frente. No entanto, nem deu tempo para comemorar, pois Bruno Henrique empatou no lance seguinte. Elias deu uma entrada criminosa em René, foi expulso e o jogo parecia ser do Flamengo. 

No começo do segundo tempo o Galo voltou a desempatar. Há um detalhe importante no gol dos mineiros. O gol foi irregular. O lateral que originou o desempate era a favor do Flamengo e o bandeirinha, que está ali só para isso, deu a favor do Atlético. Essa é a terceira rodada seguida em que o Flamengo é prejudicado pela arbitragem. Um pênalti não marcado contra o São Paulo, outro pênalti não marcado contra a Chapecoense e essa inversão de lateral. Depois falam aquela palhaçada de que o time é ajudado pela arbitragem. 

Ao levar o segundo gol, Abel Braga ficou mais desesperado do que os jogadores. Saiu enlouquecidamente colocando atacantes em campo.  A primeira foi um primor de confusão. Tirou o zagueiro Léo Duarte e colocou Vitinho. Depois veio Lincoln no lugar de Arrascaeta e por fim, Berrio no lugar de Gabigol. 

O Flamengo só chegou no abafa, com chuveirinho. Não tinha articulação. O time deveria ter envolvido o Galo, mas se desarticulou. Teve uma hora na segunda etapa em que Vitinho, René e Bruno Henrique se embolavam pelo lado esquerdo do campo. Um horror! 

Enquanto isso, o Palmeiras despachava o incensado Santos por 4 a 0. E Fernando Diniz mostrando o que é ter técnico, comandou o Fluminense num acachapante 4 a 1 para cima do Cruzeiro. A diferença do Palmeiras para o Flamengo já está em 6 pontos. E o time paulista é melhor. Seu treinador é melhor do que o do Flamengo, logo, a lógica é que essa distância só aumente. O técnico do Fluminense também é melhor do que o rubro-negro, apesar do elenco tricolor mais limitado. 

A torcida do Flamengo pode se conformar, mais um ano decepcionante pela frente. O pior é que Abel não deve ir até o fim do ano, mas quando sair, não vai dar tempo para consertar o estrago. Alguns dirão que só estamos na quinta rodada. A esses eu respondo, não o Flamengo está no quinto mês com o mesmo técnico e ele não consegue dar padrão de jogo ao time. 

Por Creso Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>