Derrota para desanimar

Derrota para desanimar

Sem opções táticas, Fla paga mico em BH

O Flamengo não chegará a lugar algum nessa temporada. Ganhou o título estadual e ficará nisso. Só há uma opção, trocar o treinador. Abel Braga não se achou no comando do time. Tem uma parte da imprensa “amiga” que vIu na partida contra o Corinthians evolução no trabalho. Não houve evolução. O Corinthians é muito ruim e por isso o Flamengo venceu. 

Na partida de sábado contra o Atlético Mineiro, Abel Braga mostrou que não vive uma grande fase como treinador. Rodrigo Caio e Léo Duarte tiveram uma noite infeliz e o Flamengo foi derrotado. Muitos dirão que técnico não entra em campo e que se houve falha dos jogadores, ele deve ficar isento dessa cobrança. 

Abel é responsável direto pela derrota. O Flamengo havia dominado o primeiro tempo. Tinha o jogo sob controle. Rodrigo Caio falhou e o Galo saiu na frente. No entanto, nem deu tempo para comemorar, pois Bruno Henrique empatou no lance seguinte. Elias deu uma entrada criminosa em René, foi expulso e o jogo parecia ser do Flamengo. 

No começo do segundo tempo o Galo voltou a desempatar. Há um detalhe importante no gol dos mineiros. O gol foi irregular. O lateral que originou o desempate era a favor do Flamengo e o bandeirinha, que está ali só para isso, deu a favor do Atlético. Essa é a terceira rodada seguida em que o Flamengo é prejudicado pela arbitragem. Um pênalti não marcado contra o São Paulo, outro pênalti não marcado contra a Chapecoense e essa inversão de lateral. Depois falam aquela palhaçada de que o time é ajudado pela arbitragem. 

Ao levar o segundo gol, Abel Braga ficou mais desesperado do que os jogadores. Saiu enlouquecidamente colocando atacantes em campo.  A primeira foi um primor de confusão. Tirou o zagueiro Léo Duarte e colocou Vitinho. Depois veio Lincoln no lugar de Arrascaeta e por fim, Berrio no lugar de Gabigol. 

O Flamengo só chegou no abafa, com chuveirinho. Não tinha articulação. O time deveria ter envolvido o Galo, mas se desarticulou. Teve uma hora na segunda etapa em que Vitinho, René e Bruno Henrique se embolavam pelo lado esquerdo do campo. Um horror! 

Enquanto isso, o Palmeiras despachava o incensado Santos por 4 a 0. E Fernando Diniz mostrando o que é ter técnico, comandou o Fluminense num acachapante 4 a 1 para cima do Cruzeiro. A diferença do Palmeiras para o Flamengo já está em 6 pontos. E o time paulista é melhor. Seu treinador é melhor do que o do Flamengo, logo, a lógica é que essa distância só aumente. O técnico do Fluminense também é melhor do que o rubro-negro, apesar do elenco tricolor mais limitado. 

A torcida do Flamengo pode se conformar, mais um ano decepcionante pela frente. O pior é que Abel não deve ir até o fim do ano, mas quando sair, não vai dar tempo para consertar o estrago. Alguns dirão que só estamos na quinta rodada. A esses eu respondo, não o Flamengo está no quinto mês com o mesmo técnico e ele não consegue dar padrão de jogo ao time. 

Por Creso Soares

Criando caso com o Bandeira?

Criando caso com o Bandeira?

Conselho Adm. do Flamengo julga possível expulsão do ex-presidente

Fala Rapaziada beleza? O Flamengo vive um momento tenso no momento com o julgamento do Ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello pelo conselho Administrativo do Flamengo por suposta interferência no processo de escolha das cores das chapas nas eleições ocorridas no fim de 2018 para a presidência do Clube. A pergunta é… Você concorda que caso condenado, o presidente que colocou o clube no maior patamar financeiro de sua história seja expulso do quadro de sócios do Rubro-Negro?

O julgamento que ocorrerá no inicio desta semana, prevê uma possível suspensão de seis meses ao ex-presidente e caso haja alguma recorrência, o mesmo poderá ser expulso do quadro de sócios do clube. No parecer dos relatores da denúncia, os mesmos afirmam que Bandeira teria “adotado práticas que não coadunam com os princípios de urbanidade, moral e de bom costume”. Para o Bandeira de Mello, trata-se de uma manobra politica para impedi-lo de concorrer as próximas eleições. Porém, ele afirma que não pretende mais exercer a vida politica no clube no qual já se dedicou seis anos ajudando ao clube a sair do grave problema financeiro que o clube vivia se tornando uma das maiores potencias econômicas do futebol Brasileiro.

O Flamengo como sempre nunca pode viver em paz! Se o futebol está caminhando bem, arranjam um jeito na politica para se criar uma crise institucional… Não seria melhor o clube se orgulhar do momento financeiro que vive? Não seria melhor tentar fechar os acordos com as vítimas do incêndio no ninho do Urubú para amenizar essa mancha negra na história do clube?

Abraços,

Rod Torres

O Fluminense é Tradição

O Fluminense é Tradição

Fluminense não pode mais se apequenar enquanto instituição


O Fluminense, na quarta-feira, conseguiu na bacia das almas empatar com o Cruzeiro na Copa do Brasil. Num jogo em que o reencontro de Fred com a torcida tricolor era a marca, o surpreendente equilíbrio no segundo tempo me chamou a atenção. Naturalmente o Cruzeiro seria o favorito. O processo de apequenamento que sofre o Fluminense faz o clube infelizmente não ter condições mais de ter elencos como o do Cruzeiro, então seria mais fácil o time mineiro vencer.


Aí o bom trabalho de Fernando Diniz ajudou a salvar junto com os meninos da base, desprestigiados pela diretoria do clube, que só os vê como moeda de troca.


Se o Flu tivesse vencido, seria mais do que justo.

Para o jogo da volta, quem sabe? Dá para classificar.

Mas para o Fluminense, é preciso que ele entenda o quanto é grande e o quanto sua torcida o apoia.

Não precisamos de gente que acha que o Fluminense é o “Fulham brasileiro”.

O Fluminense tem que se espelhar nos maiores e repetir o modelo. Tem que entender o seu lugar no futebol. Que saudade do tempo em que eu teria certeza da classificação do Flu em cima não só do Cruzeiro mas de qualquer um.

Temos muito a evoluir e espero que seja logo.

O Fluminense é gigante. Quem comanda o clube precisa entender isso. Queremos títulos, não queremos passar vergonha.

Falarei muito sobre isso ainda. Me sinto feliz e honrado de estrear essa nova coluna no site do BOM Pop Bola.

Por Leonardo Oliveira